Ibero anuncia expansão de rede de distribuição e apresenta soluções na 19ª Fenatran

Companhia pretende formar rede de lojas de autopeças estrategicamente instaladas em todo o País, que passarão a comercializar produtos como distribuidores autorizados

Chinesa Effa investe na distribuição de peças para o Norte e Nordeste do Brasil
Logística ruim pode deixar algumas regiões sem gasolina no final do ano
Jamef testa VUC movido a gás natural em SP

suspensao-boogie-ibero

A Ibero, que está presente na 19ª Fenatran, no Anhembi, em São Paulo (SP), apresenta nesta edição a abertura da sua divisão de aftermarket para todo o Brasil. Com isso, pretende formar uma grande rede de lojas de autopeças estrategicamente instaladas em todo o País, que passarão a comercializar produtos Ibero como distribuidores autorizados.

Em 2012, a empresa comercializou 18.508 eixos, 1.514 suspensões pneumáticas e 566 Dollys Autodirecionais. Já de janeiro a agosto de 2013, foram comercializados 19.642 eixos, 1.311 suspensões pneumáticas e 399 Dollys Autodirecionais.

A empresa também está apresentando na feira soluções para o mercado de caminhões. Os destaques estão concentradas nos seguintes produtos: Suspensão Mecânica 3 Eixos, Eixo Completo, Dolly Autodirecional Completo, Quarto Eixo Dianteiro, Suspensão Pneumática, Suspensão Pneumática Leve e Suspensão Boogie.

Umas das maiores novidades da Ibero está no desenvolvimento de um novo mecanismo que permite dobrar a vida útil dos pneus que equipam carretas de três eixos, mesmo nas operações mais severas.

“Com a instalação do eixo autodirecional no terceiro eixo, aliado à utilização da suspensão pneumática Ibero instalada nos três eixos, observamos que os pneus ganham cerca de 100 mil quilômetros de vida útil, além dos 80 mil quilômetros já garantidos de fábrica”, diz com Lino Biselli, diretor técnico da Ibero.

O sistema permite que a distribuição de carga entre os eixos seja uniforme e perfeita, com apoio igual entre eles, mesmo em pisos irregulares como os das estradas brasileiras. O resultado final traz economia para o transportador, além de melhora da estabilidade do conjunto e melhor performance do sistema de freios.

Outra novidade é a utilização do sistema direcional no último eixo, que permite ao motorista de c aminhões de grande composição fazer manobras como uma unidade convencional, ou seja, o implemento pode ser manobrado em pequenos espaços, porém com maior facilidade.

Publicação anterior

COMMENTS