Porto de Paranaguá (PR) recebe novo terminal graneleiro

Estrutura da empresa Seara conta com capacidade de armazenamento de mais de 80 mil toneladas e poderá movimentar 1,5 milhões de toneladas ao ano

Portos do Paraná deixarão de ser autarquias
Portos de Paranaguá e Antonina registram crescimento de 22% na movimentação de cargas em 2010
Governo do Paraná torna-se proprietário de duas áreas do Porto de Antonina

paranagua-armazenagem-seara

O Porto de Paranaguá (PR) passa a contar com uma estrutura de armazenagem e logística maior. Mais um terminal graneleiro, com capacidade de armazenar mais de 80 mil toneladas e de movimentar 1,5 milhões de toneladas ao ano, passa a funcionar integralmente neste mês de agosto.

O novo terminal da Seara já opera desde abril em fase de teste e adaptação. Ao todo, foram investidos aproximadamente R$ 50 milhões na adequação de uma área de 8,7 mil m².

“Com mais um terminal bem estruturado na retroárea, o Porto de Paranaguá pode continuar ampliando o atendimento ao setor produtivo do país. Como temos mostrado nas reuniões com os produtores rurais do Paraná, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, nosso objetivo é dar resposta à produtividade que o campo vem apresentando. Para isso, queremos ampliar ainda mais a estrutura com novos espaços para transferência de cargas, licitação de novos terminais portuários ainda este ano e estabelecimento de terminais privados até 2016/17, entre outras medidas que já temos planejado”, afirma o superintendente da Appa (Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina), Luiz Henrique Dividino.

O novo terminal da Seara está instalado a cinco quilômetros do Porto de Paranaguá. A instalação tem capacidade de operar até 300 toneladas de grãos por hora. Atualmente, são sete silos verticais, somando capacidade estática de quase 80 mil toneladas. Até 2014, a intenção é construir mais dois e chegar a 100 mil toneladas.

Com o auxílio da estrutura, a expectativa da administração portuária é exportar mais de 1,5 milhão de tonelada de grãos pelo Porto de Paranaguá.

COMMENTS