Indústria de implementos rodoviários apresenta leve avanço no 1º semestre de 2013

Balanço da Anfir aponta que segmento leve sofreu queda de 9,92% em comparação ao mesmo período de 2012, enquanto a categoria de pesados cresceu 25,97%

Anfir quer taxas de juros em 12% para aquecer vendas em 2016
Vendas de caminhões e implementos registram queda nos primeiros meses de 2014
Mercado de implementos rodoviários não registra crescimento expressivo no 1º bimestre

implementos-rodoviarios

No primeiro semestre deste ano, a indústria de implementos rodoviários vendeu 83.408 unidades, registrando resultado positivo de 1,14%. Os dados são da Anfir (Associação Nacional dos Fabricantes de Implementos Rodoviários).

O segmento leve (carrocerias sobre chassi) emplacou 51.398 produtos no primeiro semestre, ante 57.096 do mesmo período de 2012. Isso representa um resultado 9,92% abaixo na comparação entre os dois primeiros semestres.

Já no segmento pesado (reboques e semirreboques) o total vendido ao mercado de janeiro a junho desse ano foi de 32.010 unidades, o que representa crescimento de 25,97% sobre o mesmo período de 2012.

Enquanto no segmento pesado as vendas seguem aquecidas com suporte do PSI Finame, que está sendo operado em 2013 com taxas fixas semestrais, o segmento leve não apresenta a mesma resposta. A diferença está no perfil do cliente de implemento rodoviário.

“Os clientes dos produtos Carrocerias sobre Chassis costumam ser empresários de pequeno porte, empreendedores que não conseguem apresentar as garantias necessárias para tomar empréstimos no BNDES”, diz Alcides Braga, presidente da Anfir.

Segundo uma pesquisa do Global Entrepreneurship Monitor (GEM), no Brasil 4% dos novos negócios gerados entre 2005 e 2010 foram no segmento de transporte. Porém o comércio de varejo e a indústria de transformação, responsáveis respectivamente por 25% e 10%, também estão ligados à indústria de implementos rodoviários.

“Toda mercadoria produzida ou vendida é transportada em implemento rodoviário e dentro das cidades a maioria esmagadora é levada dentro de produtos do segmento Carrocerias sobre Chassi”, explica Braga.

COMMENTS