Cade aprova agregação do FI-FGTS à Brado Logística

Fundo de Investimento do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço aportará R$ 400 milhões na empresa

Brado Logística passa a consolidar transporte de madeira
GE fornece quatro locomotivas à Brado Logística
Brado e Santos Brasil intensificam parceria para escoamento de cargas por ferrovia

brado-logistica-rs

O Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) aprovou no dia 5/7 a associação do FI-FGTS (Fundo de Investimento do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) à companhia de operações ferroviárias com contêineres, a Brado Logística.

Com isso, na nova composição acionária da Brado, a ALL – América Latina Logística se mantém como sócia majoritária com 62,22%, o fundo com a participação de 22,22% e os antigos acionistas da Standard Logística com 15,56%.

O FI-FGTS aportará R$ 400 milhões na empresa para reforçar a meta de R$ 1 bilhão em investimentos para os próximos cinco anos.

Em dois anos, a companhia já aplicou R$ 250 milhões em operações, infraestrutura e ativos rodantes para o transporte de carga em contêineres. Foram construídos três novos terminais intermodais nas cidades de Araraquara (SP), Ponta Grossa (PR) e Rondonópolis (MT), que juntos com os outros empreendimentos somam mais de 20 terminais e unidades espalhados pelo País.

COMMENTS