Brasil bate recorde de exportação de grãos na safra 2012/13

Entre julho de 2012 e junho deste ano, o País exportou mais de US$ 100 bilhões em produtos, o que representa crescimento de 4,2% em relação ao mesmo período da safra anterior

Aprosoja mostra benefícios da ferrovia para o Estado
Governo anuncia investimentos na infraestrutura logística para o agronegócio
Tabela de fretes em xeque: risco de nova greve?

frete-milho

Pela primeira vez, as vendas internacionais do agronegócio brasileiro ultrapassaram a cifra dos US$ 100 bilhões anuais. Entre julho de 2012 e junho deste ano, período que corresponde à safra 2012/13, o Brasil exportou o montante de US$ 100,61 bilhões em produtos agropecuários, número que representa crescimento de 4,2% em relação ao mesmo período da safra anterior. O superávit comercial do setor também atingiu um novo recorde, somando US$ 83,91 bilhões.

“O setor mostra mais uma vez porque é fundamental na economia brasileira. O resultado deve-se ao crescimento das vendas externas dos principais complexos agropecuários, como carnes e sucroalcooleiro, e principalmente de cereais, que aumentaram 115% no período”, afirmou o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Antônio Andrade.

Em relação aos cereais, destaque para o aumento de 211,5% das vendas de milho, que passaram de 8,47 milhões de toneladas na safra 2011/12 para 26,44 milhões de toneladas na temporada 2012/13.

As exportações também bateram recorde no primeiro semestre deste ano, alcançando US$ 49,57 bilhões, incremento de 10,7% em relação às vendas do primeiro semestre de 2012 (US$ 44,78 bilhões). O superávit do período chegou a US$ 41,26 bilhões.

Ainda de acordo com Antônio Andrade, nos primeiros seis meses do ano, as vendas somadas de soja em grão, açúcar e milho apresentaram altas significativas, somando US$ 21,67 bilhões, o que significou uma expansão de US$ 4,96 bilhões em relação ao mesmo período de 2012.

“Este resultado confirma o quanto o agronegócio tem sido importante para a balança comercial do Brasil, já que, no período, foi registrado um déficit global de US$ 3 bilhões, o que significa que os demais setores tiveram um déficit de US$ 44,3 bilhões”, disse o ministro.

COMMENTS