Peças e equipamentos da antiga RFFSA são doadas para a Ferroeste

Serão transferidos mais de meio milhão de tonelada de peças e equipamentos, que devem ser utilizadas para a recuperação de locomotivas e outras máquinas

ZF fornece transmissões para frota de 150 ônibus da chilena Tur-Bus
Ônibus de São Paulo poderão ser equipados com 300 câmeras para multar veículos
Guerra realiza negócio de R$ 5,5 milhões em implementos com a transportadora Jolivan

ferroeste-pecas-dnit

Mais de meio milhão de tonelada de peças e equipamentos da antiga companhia ferroviária RFFSA foram transferidos para a Ferroeste, operadora que atua no Paraná. O Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes) assinou nesta segunda-feira (24/6) o termo de doação dos bens para a empresa, que antes tinha apenas a cessão do material.

Já foram transportadas 31 carretas, com cerca de 450 toneladas de peças que estavam sem uso para Guarapuava, onde ficam as oficinas da Ferroeste. Só este ano chegaram ao Paraná 260 toneladas do depósito do Dnit, em Cruzeiro, no interior de São Paulo. Parte desse material tem sido utilizado na reposição e manutenção das locomotivas da empresa. Mais de 100 toneladas, incluindo carcaças de quatro locomotivas, ainda virão das cidades de Cruzeiro, Bauru, Avaí, Campinas e Sorocaba.

“Com o Termo de Doação, a empresa tem agora o direito de propriedade dos bens”, explica o presidente da Ferroeste, João Vicente Bresolin Araujo. Na situação anterior, em regime de cessão, o uso do material era limitado.

Os equipamentos cedidos pelo Dnit permitiram a recuperação de quatro máquinas da Ferroeste que estavam inativas, além de modernizar três outras locomotivas, segundo o presidente da companhia.

COMMENTS