Atua lança solução que verifica autenticidade do contrato de frete

Por meio de uma senha gerada e impressa no documento, ferramenta evita que o contrato seja falsificado e trocado nos postos de combustíveis mais de uma vez

MB Atego tem nova transmissão Ecomid da ZF
Volvo inaugura duas concessionárias no Sul do País
DAF XF 105 ganha prêmio na Inglaterra

pagamento de frete
A Atua, empresa fornecedora de sistemas de informação, desenvolveu um produto voltado para a segurança das informações contidas no contrato de frete/carta frete. Trata-se de uma senha que é gerada pelo sistema Mais Frete e impressa no documento.

A ferramenta tem como objetivo evitar que o contrato seja falsificado e trocado nos postos de combustíveis mais de uma vez. Uma consulta no sistema da Atua permite conferir a autenticidade e evitar fraudes no pagamento dos fretes aos caminhoneiros. O Mais oferece gratuitamente na emissão do contrato de frete a senha para consulta.

Composta por números e letras, a senha gerada pelo sistema pode ser digitada no site www.maisfrete.com.br/consulta ou lida por meio do código de barras impresso no contrato. O contrato dispensa etiqueta de segurança, formulário pré-impresso e ainda pode ser enviado por e-mail.

“Também tem a facilidade na quitação do saldo, pois o sistema calcula o valor a ser pago evitando que o caixa do posto tenha que fazer este cálculo. Desta forma ficou mais simples, uma vez que basta conferir o ticket da balança e do pedágio”, comenta Décio Mazzutti, diretor da Atua.

A Comercial Buffon, que possui 60 postos de combustíveis no Rio Grande do Sul e Santa Catarina, consulta a senha que está no contrato de frete. Giliander Mausolff, do setor de carta frete, afirma que com a senha é possível saber se o pagamento do frete pode ser feito ao caminhoneiro.

“A senha auxilia e oferece mais segurança ao nosso trabalho, pois podemos verificar no sistema a autenticidade do documento. Seria bom se todas as transportadoras utilizassem o Mais Frete, pois ajudaria a evitar muitas fraudes”, destaca.

A transportadora Transvidal utiliza a senha gerada pelo sistema. Segundo a gerente administrativa Eliane Pansera, por operar em tempo real, a senha permite o cruzamento de dados.

“Ela é única, por isso restringe as possibilidades de falsificação de documentos com vistas à duplicidade de pagamentos. Uma vez validada pelo posto ou agência, a senha fica indisponível para novas liberações de valores. Além disso, é possível identificar os locais de troca através dos dados informados e localizar documentos com recebimento em atraso, fator este determinante na extensão do fluxo financeiro”, afirma .

O contrato de frete é emitido para as transportadoras que não se enquadram na Resolução 3.658, ou seja, as empresas com mais de três veículos registrados na ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres). Até o final do mês de abril, 121 mil documentos foram validados pelos clientes da Atua.

COMMENTS