Caminhões » Rodoviário

Proposta que evita autuação por excesso de carga baseada no peso por eixo é rejeitada

Projeto de Lei não foi aprovado pela Comissão de Viação e Transportes; caso o texto fosse aprovado, a fiscalização só seria permitida quando ocorresse excesso no peso bruto total

22/4/2013

10h44

Victor José, repórter do Portal Transporta Brasil

Entre em contato

caminhao-velho-rj

O Projeto de Lei 4236/12, do deputado Ratinho Júnior (PSC-PR), foi rejeitado na última quarta-feira (17/4) pela Comissão de Viação e Transportes. A proposta tem como finalidade impedir a autuação por excesso de carga transportada baseada apenas no peso por eixo dos veículos. Com a aprovação do texto, a vistoria só seria permitida quando ocorresse excesso no peso bruto total.

Segundo o autor, os transportadores de carga são punidos injustamente quando a aferição é feita a partir do peso entre os eixos do caminhão, já que há possibilidade de movimentação da carga durante o transporte. Já o relator, deputado Mauro Lopes (PMDB-MG), argumenta que o excesso de peso por eixo ajuda a acelerar o desgaste das rodovias e por isso deve ser coibido.

“Especialistas em engenharia rodoviária são unânimes em apontar o excesso de peso dos veículos – especialmente o excesso de peso por eixo – como um dos principais fatores que contribuem para a redução da vida útil dos pavimentos rodoviários. A relação entre o aumento da carga por eixo e o desgaste do pavimento é exponencial”, disse Lopes.

Como o projeto tramita de forma conclusiva e foi rejeitado na única comissão de mérito, ele será arquivado, porém a decisão é passível de recurso.

Com informações da Agência Câmara

  • CONTEÚDO DE REFERÊNCIA
  • Publicidade

  • Articulistas

    A incoerência na modificação da Lei 12.619

    Por que mudar? O Dr. Dirceu Rodrigues Alves, especialista em Medicina de Tráfego questiona as mudanças propostas à Lei do Motorista: “Com essa lei oficializam-se jornadas longas, mortes e feridos nas rodovias”

    ISO 28000 e a Gestão de Segurança Patrimonial

    Teanes Carlos Santos Silva publica neste artigo os detalhes da norma ISO 28000 e seu papel para a gestão da segurança patrimonial, atividade crucial para as empresas de todas as atividades

  • Publicidade

  • Publicidade

  • Bolsa de Valores – ADVFN

  • Redes Sociais

    Facebook