Caminhões » Rodoviário

Proposta que evita autuação por excesso de carga baseada no peso por eixo é rejeitada

Projeto de Lei não foi aprovado pela Comissão de Viação e Transportes; caso o texto fosse aprovado, a fiscalização só seria permitida quando ocorresse excesso no peso bruto total

22/4/2013

10h44

Redação

Entre em contato

caminhao-velho-rj

O Projeto de Lei 4236/12, do deputado Ratinho Júnior (PSC-PR), foi rejeitado na última quarta-feira (17/4) pela Comissão de Viação e Transportes. A proposta tem como finalidade impedir a autuação por excesso de carga transportada baseada apenas no peso por eixo dos veículos. Com a aprovação do texto, a vistoria só seria permitida quando ocorresse excesso no peso bruto total.

Segundo o autor, os transportadores de carga são punidos injustamente quando a aferição é feita a partir do peso entre os eixos do caminhão, já que há possibilidade de movimentação da carga durante o transporte. Já o relator, deputado Mauro Lopes (PMDB-MG), argumenta que o excesso de peso por eixo ajuda a acelerar o desgaste das rodovias e por isso deve ser coibido.

“Especialistas em engenharia rodoviária são unânimes em apontar o excesso de peso dos veículos – especialmente o excesso de peso por eixo – como um dos principais fatores que contribuem para a redução da vida útil dos pavimentos rodoviários. A relação entre o aumento da carga por eixo e o desgaste do pavimento é exponencial”, disse Lopes.

Como o projeto tramita de forma conclusiva e foi rejeitado na única comissão de mérito, ele será arquivado, porém a decisão é passível de recurso.

Com informações da Agência Câmara

  • CONTEÚDO DE REFERÊNCIA
  • Publicidade

  • Articulistas

    Brasil necessita de soluções e pensamento estratégico para alavancar setor de transporte logístico

    Edésio de Campos Horbylon Neto é diretor superintendente da 3T Systems, do Grupo José Alves. Graduado em Direito pela Faculdade Anhanguera de Ciências Humanas, possui especialização MBA em Estratégias de Gestão em Marketing pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. O executivo acumula passagem na Autotrac, Texaco do Brasil e Xerox do Brasil.

    Fraude no Controle de Emissões de Veículos Diesel cresce no País

    Artigo exclusivo do diretor da AFEEVAS, Associação dos Fabricantes de Equipamentos de Controle de Emissões de Poluentes da América do Sul, para o Portal Transporta Brasil, alerta para o problema da pirataria para driblar o uso do Arla 32

  • Publicidade

  • Publicidade

  • Bolsa de Valores – ADVFN

  • Redes Sociais

    Facebook