Boeing 787 Dreamliner pode voltar a realizar voos de passageiros

Boeing 787 Dreamliner pode voltar a realizar voos de passageiros

Depois de incidente envolvendo aquecimento da bateria de uma aeronave deste modelo, fabricante de aviões desenvolve melhorias no sistema e recebe aprovação da Administração Federal de Aviação dos EUA

Boeing retoma fase de testes para o 787 Dreamliner
United Airlines recebe primeiro Boeing 787 Dreamliner
Boeing 787 retoma operações pela United Airlines

boeing-787-falha

Após as melhorias feitas no sistema de baterias da aeronave 787 Dreamliner serem aprovadas pela FAA (Administração Federal de Aviação dos EUA), a Boeing e seus clientes foram autorizados a instalar as modificações desenvolvidas.

Com isso, o modelo volta a operar no segmento de transporte de passageiros e de entrega de encomendas. Porém, para os 787s baseados e modificados fora dos EUA, as autoridades reguladoras locais são responsáveis por emitir a autorização final para o retorno ao serviço de transporte de passageiros.

A aprovação do sistema de bateria aprimorado do 787 foi concedida pela FAA depois que a agência realizou uma análise detalhada dos testes de certificação. As avaliações foram desenvolvidas para ratif icar que os componentes individuais da bateria e sua integração com o sistema de recarga e o novo invólucro tiveram o desempenho adequado em operação normal e em condições adversas.

Os testes foram realizados sob a supervisão da FAA durante o período de um mês, com início em março. No período, uma bateria de análises de engenharia foram desenvolvidas para entender inteiramente os fatores que poderiam ter causado a falha e o superaquecimento das baterias do 787 em um incidente ocorrido em janeiro, com a da companhia japonesa All Nipon Airways. A equipe passou cerca de 100 mil horas desenvolvendo planos e estruturas para os testes, conduzindo testes e analisando os resultados, a fim de garantir que as soluções propostas atendessem a todas as exigências.

COMMENTS