Petrobras anuncia novas atividades no pré-sal da Bacia de Santos

Empresa coleta cerca de 15 mil barris de óleo de média densidade por dia no campo de Sapinhoá

Petrobras contrata empresas para operação de 9 navios-sonda para perfuração no pré-sal
Petrobras faz nova descoberta de óleo bom no pré-sal
Petrobras assina carta de intenção para afretamento de duas plataformas da Bacia de Santos

O navio-plataforma Cidade de São Vicente da Petrobras iniciou no dia 12 de fevereiro a produção do Sistema de Produção Antecipada (SPA) de Sapinhoá Norte. As atividades exploratórias ocorrem no poço 3-BRSA-788-SPS (3-SPS-69), localizado no bloco BM-S-9, no pré-sal da Bacia de Santos (SP). A plataforma está ancorada em profundidade de 2.140 metros, a 310 quilômetros da costa.

Estima-se que no local a empresa é capaz de coletar cerca de 15 mil barris de óleo por dia. As atividades poderão se estender por até seis meses. O óleo produzido é considerado de média densidade (30º API) e de elevada qualidade.

Sendo um dos maiores campos de petróleo do País, Sapinhoá corresponde a um volume recuperável total estimado em mais de dois bilhões de barris de óleo equivalente. O local entrou em produção comercial há quatro anos e meio após sua descoberta, em julho de 2008.

Está previsto para o plano de desenvolvimento do campo de Sapinhoá dois sistemas definitivos, que são os navios-plataforma Cidade de São Paulo, já em produção desde o dia 5 de janeiro de 2013, e também o Cidade de Ilhabela, que ainda não está concluído; o casco encontra-se na China e os módulos da planta de produção estão em construção no Brasil. Segundo a Petrobras, essa última plataforma deve operar a partir do segundo semestre de 2014, e terá capacidade de produção de 150 mil barris por dia de óleo e seis milhões de m³/dia de gás.

COMMENTS