Grupo CCR inaugura aeroporto no Equador

Grupo de concessionárias de infraestrutura brasileiro faz parte do consórcio do Novo Aeroporto Internacional de Quito

TAP recebe aporte de € 100 milhões de Portugal
Embraer encerra 1º trimestre com R$ 196,1 milhões de prejuízo
United e Continental recebem certificado de operação conjunta

.
O Grupo CCR inaugurou nesta semana o novo Aeroporto Internacional de Quito no Equador, estrutura da qual o grupo brasileiro participa como integrante do consórcio que conquistou a concessão do terminal, integrado, também, pelas empresas: AECON, Airport Development Corporation (ADC) e HAS Development Corporation (HAS-DC), batizado de Quiport.

O novo aeroporto substitui o atual Aeropuerto Mariscal Sucre, que será desativado e se transformará em um parque. Localizado no centro de Quito, entre montanhas e com espaço limitado, o aeródromo não mais comportava as necessidades de transporte aéreo do Equador.

Com as novidades do terminal, Quito passará a ter voos diretos para destinos importantes como São Paulo, Nova Iorque, Madri, Santiago e Buenos Aires.

A concessionária Quiport, com participação da CCR, vai administrar o terminal novo, que tem capacidade para 5,5 milhões de passageiros por ano. O aeroporto fica a cerca de 25 quilômetros de distância da cidade e conta com tecnologia avançada de navegação e controle de tráfego aéreo.

A nova pista, com 4,1 mil metros de extensão, pode receber aeronaves de grande porte, o que viabilizará o crescimento do trânsito de passageiros para a capital equatoriana.

“O setor de aeroportos faz parte da nossa estratégia de crescimento qualificado, por isso a inauguração é um marco na história da nossa empresa. Acredito que o novo aeroporto de Quito fortalecerá a economia equatoriana, em linha com o nosso objetivo de contribuir para o desenvolvimento socioeconômico e ambiental das regiões em que atuamos”, afirma Renato Vale, presidente do Grupo CCR.

O novo aeroporto de Quito em números:

  • 4.100 metros de extensão de pista
  • Torre de controle com 41 metros de altura
  • 38.000 m2 em Terminal de passageiros
  • 45 vagas para aeronaves
  • 42.000 m3 para carga
  • Estrutura sísmica resistente (até nove graus na Escala Richter)
  • Proteção contra incêndios (estrutura resiste até 700 graus centígrados de temperatura)
  • Foram utilizados 450.000 m2 de asfalto na pavimentação da pista e estrada de rodagem.

COMMENTS