Mercedes-Benz prevê produção de caminhões 20% maior este ano em MG

Mercedes-Benz prevê produção de caminhões 20% maior este ano em MG

Unidade de Juiz de Fora, na Zona da Mata mineira, deve produzir 15 mil unidades em 2013, segundo estimativa da montadora

Scania vende primeiro caminhão 100% movido a GNV da Fenatran
Transportadora Paradiso Giovanella compra 35 Iveco Hi-Way
Vale Pedágio Via Fácil recebe ISO 9001

A Mercedes-Benz espera fabricar 15 mil caminhões na unidade de Juiz de Fora (MG) em 2013. A companhia começou a montar o leve Accelo e o extrapesado Actros na planta mineira no primeiro semestre de 2012 e encerrou o ano com 10 mil veículos produzidos.

A meta da empresa era alcançar volume de 10 mil a 15 mil veículos. Apesar de o número ter ficado próximo do mínimo previsto, ele é visto como “uma vitória em ano de mercado tão difícil” pelo vice-presidente de operações da montadora no Brasil, Ronald Linsmayer.

Inaugurada há cerca de 15 anos para produzir automóveis, a fábrica passou por transformação que durou 18 meses para poder fabricar veículos comerciais. O processo foi concluído em janeiro.

Para atender ao aumento das etapas de produção, a Mercedes-Benz anunciou a contratação de 140 funcionários, elevando o volume de trabalhadores da fábrica para 940 pessoas. O número de profissionais garante a atividade em um turno de produção. Segundo a montadora, esse deve ser o ritmo necessário para atender ao crescimento do mercado este ano.

A companhia concorda com a projeção da Anfavea, associação dos fabricantes de veículos, de que as vendas de caminhões aumentem de 7% a 8% este ano, para até 150 mil unidades. “Essa evolução será puxada pelo crescimento da safra agrícola e pelas obras de infraestrutura. Outro fator positivo é começar o ano com as taxas de financiamento pelo Finame já definidas”, avalia Linsmayer.

O aporte de R$ 450 milhões feito pela Mercedes-Benz na fábrica de Juiz de Fora foi suficiente para garantir capacidade de até 50 mil unidades por ano em três turnos de trabalho. O volume é adicional aos 83 mil veículos que a unidade de São Bernardo do Campo (SP) pode fabricar anualmente. A planta mineira recebe motores, transmissões e peças estampadas do complexo industrial paulista.

COMMENTS