Serra Rio-Petrópolis terá restrição a caminhões

De acordo com o secretário de Transportes do Rio, medida vai amenizar o trânsito na região até que estejam concluídas as obras de duplicação da via

ANTT regulamenta sistema eletrônico para aplicação de multas
ANTT autoriza ALL a operar em trecho de ferrovia no Mato Grosso
ANTT publica novo cronograma para instalação de identificação eletrônica dos caminhões

A Secretaria Estadual de Transportes do Rio de Janeiro está elaborando uma portaria, em conjunto com a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), que restringe a circulação de veículos de carga, com dois ou mais eixos, às sextas-feiras e vésperas de feriados, das 16h às 22h, e aos sábados, das 8h às 14h. A medida deve vigorar ainda este ano.

A ANTT informou que a restrição ao tráfego de caminhões é uma das alternativas para a melhoria do tráfego na região. O secretário estadual de Transportes, Júlio Lopes, disse que a restrição é uma medida paliativa até a duplicação. “A geometria da estrada é muito antiga, e os caminhões duplicaram de tamanho. Os veículos não conseguem fazer a curva e acabam ocupando as duas pistas. Além de provocar retenções, são inúmeros acidentes. Como não há possibilidade imediata de fazer a duplicação, faremos como São Paulo e outros lugares do mundo. É o uso mais racional da rodovia”, disse Júlio Lopes.

Duplicação está em análise

Para quem sobe e desce a serra diariamente, no entanto, a solução é a construção da nova subida, que encurtará em cinco quilômetros a ida até o Município de Petrópolis.

A obra inclui a duplicação da atual pista de descida desde Xerém e a construção de um túnel de cinco quilômetros a partir do Belvedere, que devem começar a ser feitas em janeiro de 2013. O projeto prevê que a atual subida, aberta em 1928, seja transformada numa estrada-parque, voltada para turismo ecológico, educação ambiental e lazer.

O projeto já tem as licenças ambientais, e as permissões para instalar o canteiro de obras expiram em 13 de dezembro deste ano. A ANTT informou que o projeto encontra-se em análise.

Com informações do O Globo

COMMENTS