Radar na Imigrantes começa a multar caminhões na próxima segunda (12)

Caminhões e ônibus que trafegarem ou utilizarem a faixa da esquerda para ultrapassagens serão autuados e receberão multas de R$ 85,12 com quatro pontos na carteira

Firestone tem novo pneu rodoviário para pesados
DNIT disponibiliza edital para novos postos de pesagem
Programa ajuda caminhoneiro a buscar trabalho

A partir de segunda-feira, 12 de novembro, um radar eletrônico começará a autuar motoristas de caminhões que trafegarem pela faixa da esquerda da Rodovia dos Imigrantes. O equipamento foi instalado no km 52+600 da pista sentido São Paulo e é o segundo do tipo na via. O primeiro aparelho foi colocado em março, no km 48.

A implantação foi feita pela Ecovias, concessionária que administra o SAI (Sistema Anchieta-Imigrantes).

O gerente de Atendimento ao Usuário da Ecovias, Eduardo Di Gregório, afirma que o objetivo da instalação é evitar acidentes no trecho de serra. “Esse ponto tem grande índice de colisões laterais e traseiras envolvendo caminhões”, explica. Na avaliação de Gregório, a medida também irá melhorar a fluidez na via, pois a faixa da esquerda ficará livre para os veículos leves.

Também serão autuados caminhões e ônibus que utilizarem a faixa da esquerda para ultrapassagens. “A Imigrantes tem três faixas. Então, os veículos comerciais pesados devem transitar pela direita e usar a do meio para ultrapassar”, orienta o gerente. A multa para quem for flagrado é de R$ 85,12, com quatro pontos na CNH (Carteira Nacional de Habilitação).

A instalação do primeiro radar do tipo, no km 48 da Pista Norte, fez cair o número de acidentes na rodovia. De março a setembro, o trecho entre os kms 48 e 50 teve queda de 23% no total de ocorrências e de 85% nos episódios envolvendo veículos comerciais.

De janeiro a outubro de 2012, a quantidade de feridos no SAI diminuiu 41,16% na comparação com o mesmo período do ano anterior, passando de 2.998 para 1.764 pessoas. O total de mortes foi 34% menor, de 103 para 68 casos. O SAI também abrange as rodovias Padre Manoel da Nóbrega e Cônego Domênico Rangoni.

COMMENTS