Aéreo

Conheça as melhores companhias aéreas do mundo

Com cardápios preparados por chefs famosos, bebidas caras, espaço para dormir com as pernas esticadas e tripulação diferenciada, o passageiro se sente em um hotel cinco estrelas. Passagens de São Paulo para o Qatar custam a partir de R$ 15 mil com serviço VIP

30/11/2012

17h00

Silas Colombo, repórter do Portal Transporta Brasil

Entre em contato

Esqueça os bancos apertados, bolachinhas murchas e comissárias de bordo mal humoradas. As melhores companhias aéreas do mundo destacam-se pela qualidade do serviço prestado, tanto a bordo quanto fora do avião, principalmente em voos de longa distância, acomodando os clientes em cabines executivas e de primeira classe, com todo o conforto e luxo necessários para uma viagem de alto nível.

Uma pesquisa da consultoria britânica Skytrax, considerada o “Oscar” da aviação, ouviu a opinião de mais de 18 milhões de clientes sobre cerca de 200 empresas aéreas do mundo todo, avaliando quesitos como serviço de bordo, check-in, conforto e comida.

Pelo segundo ano consecutivo, a Qatar Airways (do Qatar) ocupa o primeiro lugar na lista “Skytrax World Airline Awards”. Em seguida, aparecem:

2º – Asiana Airlines (Coreia do Sul)
3º – Singapore Airlines (Cingapura)
4º – Cathay Pacific Airways (Hong Kong)
5º – All Nippon Airways (Japão)

A primeira brasileira a aparecer no ranking é a TAM, na 32ª posição.

Considerando apenas o ranking de América do Sul, a TAM aparece em primeiro lugar, seguida por LAN (Chile), Azul (Brasil), Avianca (Colômbia), Trip (Brasil), Aerolineas Argentinas (Argentina), Gol (Brasil), Pluna (Uruguai, saiu de operação), Webjet (Brasil, saiu de operação) e Easyfly (Colômbia).

De São Paulo a Doha, no Qatar, a partir de R$ 15 mil

A Qatar Airways foi eleita a melhor do mundo pelo segundo ano seguido. A empresa é metade privada e metade do governo do Qatar. O país, no nordeste da Península Arábica, é considerado o mais rico do mundo pela revista “Forbes”, com grandes reservas de petróleo e gás natural.

Criada em janeiro de 1994, a Qatar Airways cresceu rapidamente, chegando aos atuais 117 destinos, entre eles, São Paulo e Buenos Aires, na América do Sul. De São Paulo, por exemplo, é possível viajar a vários destinos da Europa, Ásia e Oceania, sempre com escala em Doha, onde fica a sede da empresa e seu luxuoso terminal no aeroporto.
A passagem de ida e volta de São Paulo a Doha em classe executiva custa a partir de US$ 7.359 (cerca de R$ 14.850), mais taxas dos aeroportos.

Empresas da Ásia e Oriente Médio destacam-se

As companhias da Ásia e do Oriente Médio dominam o topo do ranking das melhores aéreas do mundo.

“Atualmente, apenas as empresas asiáticas oferecem serviço de bordo de altíssimo padrão”, segundo o especialista em aviação e diretor de Comunicação e Marca da Azul Gianfranco Beting.

A opinião é compartilhada pelo consultor em aviação André Castellini, diretor da Bain&Company. “As empresas da Ásia e do Oriente Médio têm uma capacidade de prestar serviços de qualidade muito alta, tanto dentro como fora do avião, no atendimento no aeroporto e nos lounges”, diz.

“As empresas que operam viagens de longa distância normalmente se destacam, principalmente nas cabines ‘premium’”, segundo Castellini.

Além de ‘menus’ preparados por chefs famosos, vinhos e champanhes caros, espaço para dormir com as pernas esticadas, há ainda atendentes atenciosas e sorridentes sempre, afirma Castellini. “Não é ocasional, não depende só de uma comissária ou de outra.”

  • CONTEÚDO DE REFERÊNCIA
  • Publicidade

  • Articulistas

    A incoerência na modificação da Lei 12.619

    Por que mudar? O Dr. Dirceu Rodrigues Alves, especialista em Medicina de Tráfego questiona as mudanças propostas à Lei do Motorista: “Com essa lei oficializam-se jornadas longas, mortes e feridos nas rodovias”

    ISO 28000 e a Gestão de Segurança Patrimonial

    Teanes Carlos Santos Silva publica neste artigo os detalhes da norma ISO 28000 e seu papel para a gestão da segurança patrimonial, atividade crucial para as empresas de todas as atividades

  • Publicidade

  • Publicidade

  • Bolsa de Valores – ADVFN

  • Redes Sociais

    Facebook