Boeing converte três 767 em cargueiros para empresa americana

Com a conversão, as aeronavesi ganharam a capacidade de transportar 52 toneladas de carga, acomodando 24 posições pallet no convés principal

Transporte aéreo de passageiros cresce 4,1% em fevereiro e acumula 17 meses de aumento
Aeroporto de Brasília (DF) ganha maior capacidade no sistema de pistas
Air France começa a dizer “au revoir” aos gigantes Airbus A380

A Boeing e a Guggenheim Aviation Partners anunciaram um acordo para a conversão de três aviões 767-300ER de passageiros para configuração de carga. As aeronaves convertidas serão entregues em meados de 2013.

De acordo com a Boeing, um avião de passageiros 767-300 sofre grandes modificações em uma conversão para cargueiro. A porta de carga lateral e estrutura envolvente são instaladas, o chão do convés principal é reforçado e os forros de paredes e teto são substituídos.

“Acreditamos que o Boeing 767-300 cargueiro convertido, com características e desempenho similares aos de um cargueiro de produção 767, oferece uma opção flexível, econômica e atraente para o mercado de transporte de cargas de médio curso e estamos ansiosos para entregar isso para nossos clientes em 2013”, disse Steve Rimmer, CEO, Guggenheim Aviation Partners.

O 767-300BCF (denominação técnica da aeronave convertida) tem capacidade de carga de até 52 toneladas, com um alcance de aproximadamente 3.300 milhas náuticas (6.115 quilômetros). No convés principal do cargueiro, será possível acomodar 24 posições pallet.

COMMENTS