Porto Seco de Foz do Iguaçu (PR) investe em câmara fria

Estrutura gerenciada pela Elog permitirá maior eficiência na conferência e recebimento de produtos congelados e resfriados

Terminal de cargas do Aeroporto de Guarulhos (SP) triplica capacidade das câmaras-frias
Porto de Santos deve dobrar capacidade de operação até 2014
Porto Chibatão (AM) investe R$ 80 milhões em infraestrutura

O Porto Seco de Foz do Iguaçu (PR) ampliou a infraestrutura de estocagem e atendimento com a instalação de uma câmara fria de 525 m3 para produtos congelados e resfriados.

Com investimento de aproximadamente R$ 1 milhão, o espaço já está sendo utilizado, especialmente, durante as conferências físicas de produtos pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA).

“A câmara fria é um importante projeto para o porto, que vai aumentar a nossa competitividade no mercado de congelados e resfriados”, explica o gerente do Porto Seco, Jorge Luiz Silva.

“Antes, o veículo ficava plugado na tomada enquanto a vistoria era feita. Agora, essa operação pode ser feita num espaço mais adequado”, informa Silva.

A câmara fria da unidade da Elog em Foz do Iguaçu tem 525 m3 e é divida em três seções: duas para congelados e uma para resfriados, cada uma com 175 m3. Embora tenha capacidade para armazenar até 50 toneladas de carga, sua proposta é operar basicamente nos processos de conferência de carga, exigidos pelo MAPA.

COMMENTS