Autoescolas terão aulas com simulador de direção em 2013

Autoescolas terão aulas com simulador de direção em 2013

Equipamento desenvolve também as habilidades sensoriais e motoras do motorista

IPVA Rondônia 2014
Volkswagen do Brasil já exportou 3 milhões de carros
IPVA Rio Grande do Sul 2014

As autoescolas serão obrigadas a dar aulas também em simuladores de direção a partir do ano que vem. A medida será regulamentada na próxima reunião do Contran (Conselho Nacional de Trânsito), marcada para o dia 31 de outubro. A ideia é utilizar tecnologias de realidade virtual para o aprimoramento do processo de formação de motoristas.

Segundo o Ministério das Cidades, estudos feitos pelo governo norte-americano comprovaram que o uso do simulador de direção de carro pode reduzir pela metade o número de acidentes, nos 24 primeiros meses após a retirada da habilitação.

O equipamento ainda desenvolve as habilidades sensoriais e motoras do condutor, assim como os conhecimentos teóricos das regras de trânsito e o autocontrole emocional. Além disso, permitirá ao futuro motorista treinar os controles do veículo e, se colocar em situações similares as que ocorrem em vias públicas, antes das aulas práticas de volante.

O Denatran (Departamento Nacional de Transito), órgão do Ministério das Cidades, solicitou à UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina), em 2009, a elaboração de estudos a respeito do uso simulador de direção para complementar à formação dos condutores. Os pesquisadores concluíram que o equipamento treinará os motoristas fora das vias públicas o que garantirá a sua integridade física e a do instrutor.

Nas autoescolas, a instalação do equipamento deverá estar em sala exclusiva com área mínima de 15 m2 e equipada com meios de apoio ao instrutor, como assentos, mesa e monitor para a supervisão. A estimativa é que haja um aumento de até 15% no custo da primeira habilitação, devido aos investimentos que serão feitos para a compra dos equipamentos, segundo o presidente do Sindicato das Auto Moto Escolas e Centro de Formação de Condutores no Estado de São Paulo, José Guedes Pereira.

“Entendemos que todo investimento deve ter um retorno, já que as autoescolas são empresas constituídas. Existem algumas correntes que defendem que estes equipamentos custarão, em média, entre R$ 20 mil e R$ 30 mil, um preço muito próximo ao dos veículos que utilizamos na formação dos condutores. Este custo será repassado aos candidatos à habilitação. As aulas em simulador, com tecnologias modernas e grafismos realistas, permitirão que os alunos enfrentem condições adversas, como direção na chuva, à noite ou em ambiente com neblina, por exemplo. Aguardamos agora a regulamentação das regras, que será debatida pelo Contran no final deste mês”, disse o presidente da entidade em entrevista ao Portal Transporta Brasil.

Os simuladores de direção são usados atualmente, em estudos e pesquisas sobre o comportamento do condutor, para desenvolvimento de novos veículos, treinamento de motoristas, aperfeiçoamento de motoristas profissionais e entretenimento.

COMMENTS