Projeto de lei quer obrigar carro reserva em caso de atraso no conserto

Carro reserva terá que ser disponibilizado caso o veículo do cliente fique parado mais de 48 horas por falta de peças originais ou caso o serviço não seja realizado dentro do prazo informado pela concessionária

Blindagem de automóveis cresce no Brasil e bate recorde pelo 4º ano consecutivo
Deputado quer proibir venda de peças usadas em desmanches
Venda de veículos seminovos e usados cresce 4,1% no 1º semestre

Tramita na Câmara dos Deputados, um projeto de lei que obriga as montadoras de veículos a fornecer carro reserva caso o automóvel do cliente fique parado por mais de 48 horas por falta de peças originais ou caso não seja possível a realização do serviço no prazo informado pela rede autorizada.

O fornecimento do carro, similar ao do cliente, deverá ser feito por meio das concessionárias ou importadoras da marca.

O único requisito é que o veículo esteja na garantia. A empresa que descumprir a medida poderá ser punida com base no Código de Defesa do Consumidor. As penas incluem, por exemplo, a cassação da licença do estabelecimento ou da atividade.

O deputado Wilson Filho (PMDB-PB), autor do projeto, observa que, apesar de estabelecer regras para proteger o consumidor nos casos de conserto de um produto, o código não especifica uma solução para o tempo em que o cliente fica sem esse bem à espera da reparação.

“Em relação aos veículos, que são caros e em muitos casos essenciais para a vida do consumidor, somente as regras gerais do código não são suficientes. Elas não obrigam o fornecedor a indenizar ou compensar o consumidor quando ele ficar sem seu automóvel durante o conserto”, diz o deputado.

COMMENTS