Montadora indiana desenvolve carro movido a ar comprimido

Montadora indiana desenvolve carro movido a ar comprimido

Batizado de ‘Airpod’ o protótipo desenvolve uma velocidade máxima de 70 km/h carregando até dois passageiros e com uma autonomia de 209 quilômetros

Nissan do Brasil atinge marca de 10 mil veículos produzidos para mercado externo
São Paulo suspende rodízio de veículos até o dia 21
Brasil e Colômbia firmam acordo para comércio de veículos leves livre de taxação

A montadora indiana Tata Motors desenvolveu um protótipo de veículo com propulsão a ar comprimido, que pode atingir a velocidade máxima de 70 km/h levando até dois passageiros.

Com vocação urbana, o ‘Airpod’ se move a partir da energia gerada por um motor, que usa o ar atmosférico armazenado sob pressão em um tanque de 175 litros. O ar, depois de empurrar o carro, é liberado normalmente na atmosfera. Para recarregar o tanque há a opção de coletar o gás enquanto o carro se move: ele é comprimido por um pequeno motor elétrico.

Embora tenha a possibilidade de se recarregar sozinho, o Airpod tem uma autonomia de apenas 209 quilômetros. Isso acontece porque o motor elétrico, responsável por comprimir o ar, não tem capacidade suficiente para realimentar o sistema sozinho. E, ainda que tivesse, ele depende de energia nas baterias para funcionar, que são, em parte, recarregadas pela energia cinética gerada durante as freadas.

De acordo com a Tata Motors, será necessário que o motorista se dirija a postos específicos para realizar a recarga. A empresa não mencionou a possibilidade de que o abastecimento possa ser realizado com compressores de ar comuns, presentes em praticamente qualquer posto de combustível.

O baixo custo também é um atrativo do modelo ambientalmente correto, espera-se que ele seja vendido por US$ 10.000 na Índia.

COMMENTS