ALL cresce 5% no primeiro semestre e supera estagnação do mercado

Em um dos cenários de mercado mais difíceis já enfrentados pela companhia, a receita líquida consolidada cresceu 10% e a geração de caixa operacional aumentou 4% no período

ALL inaugurará Terminal de Rondonópolis (MT) no dia 20/9
Complexo Intermodal de Rondonópolis (MT) completa um ano em operação
Brado Logística terá R$ 1 bilhão em investimentos nos próximos cinco anos

A América Latina Logística (ALL) operadora logística com base ferroviária na América Latina registrou um desempenho positivo no primeiro semestre do ano, com crescimento de 5% no volume de carga movimentada, chegando a 21 bilhões de toneladas por quilômetro útil (TKU). A receita líquida consolidada atingiu R$1,8 bilhão, um aumento de 10% em relação ao mesmo período do ano anterior, e a geração de caixa operacional alcançou R$821 milhões.

Os resultados foram atingidos mesmo enfrentando condições adversas nos mercados agrícola e industrial, uma vez que a safra de grãos caiu 15,6% na área de atuação da ALL e a produção industrial no Brasil no primeiro semestre foi 4% menor do que em 2011.

“O crescimento no volume ferroviário no Brasil deve-se ao bom desempenho no segmento de commodities agrícolas, principalmente em função do aumento de participação de mercado, e de um trimestre desafiador no segmento de produtos industriais. Para o segundo semestre, as perspectivas de mercado e de preço de frete são melhores, já que a safrinha de milho deve crescer 70% em comparação com 2011”, explica o presidente da empresa, Eduardo Pelleissone.

No segundo trimestre, a receita líquida da ALL consolidada aumentou 6,2%, para R$990 milhões, refletindo principalmente o crescimento de 1,4% no volume ferroviário consolidado e a contribuição dos novos negócios estratégicos criados em 2011, Brado e Ritmo. A geração de caixa operacional consolidada cresceu 2,2%, para R$500 milhões.

COMMENTS