Iveco fecha 5 fábricas até final do ano na Europa

Atividades dessas unidades serão reagrupadas em uma única fábrica, na Alemanha

Mercedes-Benz tem novo presidente no Brasil
Grupo Lufthansa anuncia investimentos de até € 9 bi em frota
MAN deve sentir efeito de recuperação até 2015, afirma Volkswagen

O Grupo Fiat fechará cinco fábricas da sua divisão de veículos utilitários Iveco, na Europa, até o final de 2012, reagrupando as atividades em apenas uma unidade produtiva, na Alemanha, conforme informou neste domingo (01) o diretor-geral da empresa, Alfredo Altavilla.

As unidades de Chambéry, na França, de Weisweill e Ulm, na Alemanha, e de Graz e Goerlitz, na Áustria, serão fechadas para dar origem a um polo unificado de produção de veículos contra incêndios, na cidade alemã de Ulm, o que, segundo a empresa, vai garantir maior competitividade.

A decisão afetará 1.075 funcionários da Iveco, revelou Altavilla, que fez o anúncio durante a apresentação do novo caminhão Stralis.

“É uma decisão dolorosa, mas que servirá para reforçar a empresa em seu conjunto. Não deixamos de investir e quando os mercados reagirem estaremos prontos”, destacou o executivo.

Para este ano, a Iveco prevê que a demanda por caminhões pesados de mais de 3,5 toneladas deverá cair 10% na Europa Ocidental. Na América Latina, a demanda deve cair 15%, segundo projeções da empresa.

Na China, onde a Iveco tem uma presença significativa, a empresa espera uma queda de 5% na demanda por veículos comerciais leves e de 30% no caso de caminhões pesados.

No primeiro trimestre de 2012, a Fiat Industrial registrou uma alta de 93% em seu lucro líquido, que atingiu 207 milhões de euros, contra 114 milhões no primeiro trimestre de 2011.

COMMENTS