Grupo Lufthansa registra redução recorde no consumo de combustível da frota

Empresa vai investir 17 bilhões de euros até 2018 para colocar em operação 168 aeronaves que auxiliarão a reduzir ainda mais o consumo de querosene, que atualmente é de 4,18 litros por passageiro em um percurso de 100 quilômetros

DB Schenker transporta carga da China para o Brasil integrando modais ferroviário, rodoviário e aéreo
Bombardier expande instalações pelo mundo
TAM e Gol perdem mercado e Avianca cresce 45%

O Grupo Deutsche Lufthansa AG apresentou em Frankfurt, na Alemanha, um balanço positivo a respeito da eficiência no consumo de combustível de seus aviões. A frota do grupo obteve uma média de 4,18 litros de querosene por passageiro num percurso de 100 quilômetros.

“Apesar das circunstâncias desafiadoras e influências desgastantes, o grupo Lufthansa apresentou novamente um balanço de sustentabilidade positivo, o que continua sendo nosso objetivo também no futuro”, disse Christoph Franz, presidente da Deutsche Lufthansa AG.

O relatório foi considerado otimista pela empresa que, mesmo com o bom desempenho no consumo do querosene, registrou que o fator de aproveitamento de assentos, de 77,6%, ficou 2,0 pontos percentuais abaixo do registrado no ano anterior.

Atualmente, o grupo está implementando o maior programa de renovação da frota de sua história e pretende, até 2018, colocar em operação 168 aviões com emissões e ruídos reduzidos a um preço de tabela de 17 bilhões de euros. O último avião novo recebido foi o Boeing 747-8 Intercontinental, em operação na Lufthansa desde junho deste ano. Ele é 15% mais eficiente no consumo de combustível que o modelo anterior, o Boeing 747-400 e 30% mais silencioso.

COMMENTS