Carga radioativa terá rastreamento obrigatório

Medida busca evitar acidentes com materiais nucleares e radioativos, como o acidente com césio-137 em Goiânia, na década de 80

Motoristas reclamam do rigor excessivo na fiscalização da PRF e alegam operação-padrão
Protege recebe VW Constellation 24.280 refrigerado
Coca-Cola e MAN anunciam projeto de caminhão movido a biodiesel B100

A Câmara dos Deputados colocou em análise um projeto de lei que torna obrigatória a utilização de mecanismo de rastreamento no transporte de materiais nucleares. De acordo com a proposta do deputado Antônio Bulhões (PRB-SP), o equipamento deve ser acoplado ao material embalado sempre que circular fora das instalações nucleares.

O deputado relata que em abril deste ano um veículo com carga radioativa foi roubado na Rodovia Presidente Dutra, no Rio de Janeiro. “A ocorrência desse fato comprova a fragilidade do controle”, sustenta o parlamentar.

Bulhões acredita que esse tipo de carga, quando roubada pode ocasionar acidentes, que gerariam grande dano à população. “Ninguém esquece o caso de descarte indevido de césio-137, em 1987, conhecido como o Pesadelo de Goiânia. É preciso, portanto, adotar medidas que impeçam, na medida do possível, que outros acidentes graves ocorram”, defendeu o deputado.

COMMENTS