Bombardier fecha maior venda da história da companhia

Negociação com a NetJets pode chegar a US$ 9,6 bilhões com a venda de até 275 jatos Challenger 300 e 605

Avianca Cargo inaugura terminal de cargas em Congonhas (SP) e expande operações
Aeroporto de Guarulhos (SP) vai zerar tarifa de pouso para novos voos cargueiros
Demanda doméstica por transporte aéreo de passageiros sobre 1,2% em maio

A canadense Bombardier Aerospace acaba de fechar um negócio com valor recorde com a empresa de aviação executiva NetJet. O acordo prevê a compra de 100 jatos da família Challenger e parceria de revenda em longo prazo com duração de 15 anos e previsão de uso e vida útil no valor de total de US$ 7,3 bilhões.

O contrato ainda contempla a opção de compra de mais 175 aeronaves que, se concretizado, vai adicionar cerca de US$ 2,3 bilhões ao valor total da compra, chegando próximo aos US$ 9,6 bilhões.

O pedido compreende 75 jatos Challenger 300, com início das entregas em 2014 e 25 Challenger 605, com início das entregas em 2015. Os adicionais em negociação são 125 Challenger 300 e 50 Challenger 605. A frota terá configuração personalizada para a NetJets e será operada na América do Norte e Europa. “Estamos muito impressionados com o portifólio de produtos da Bombardier”, diz Jordan Hansell, CEO da NetJets. “A Bombardier respondeu às nossas necessidades ao trazer a configuração da NetJets para nossos proprietários”, conclui Hansell.

O acordo de revenda determina que a Bombardier será responsável pela manutenção de linha e pela manutenção pesada, agendada ou não, para os Challenger 300 e Challenger 605 da NetJets. Além disso, a frota de Challenger será incluída nos programas de Smart Services, a solução de manutenção por hora de vôo para aviões Bombardier.

“Estamos muito orgulhosos em mais uma vez sermos escolhidos pela NetJets para suprir a expansão de sua frota mundial”, comenta Steve Ridolfi, Presidente da Bombardier Jatos Executivos.

COMMENTS