Maneira de ligar e desligar o caminhão pode prejudicar a vida útil do turbocompressor

Após dar a partida, deixar o veículo em marcha lenta e somente até a luz de óleo apagar permite que a lubrificação percorra todo o motor e chegue ao turbocompressor, preservando o componente

Episódio #03 do vlog do Leo, hoje com Sérgio, do Planeta Caminhão
Vendas de veículos caem quase 4% em novembro
Obras de implantação da 5ª faixa na Rodovia Ayrton Senna começam em SP

A atenção em hábitos corriqueiros pode preservar a vida útil do turbocompressor, componente responsável por aproveitar a energia dos gases de escapamento para comprimir o ar que será admitido pelo motor e, assim, aumentar a potência do caminhão.

“O turbocompressor trabalha de forma independente do motor, com rotação diferenciada. Por isso, ao dar a partida no veículo é preciso deixá-lo em marcha lenta e somente quando a luz de óleo apagar é recomendado dar rotação ao motor”, afirmou Osvaldo Peres, chefe de oficina da Tietê Veículos. Desta maneira, a lubrificação percorre todo o motor e chega ao turbocompressor, que conta com rotação bem mais alta que o motor.

Ao chegar de uma viagem, é fundamental deixar o caminhão em marcha lenta de um a dois minutos para que a rotação do turbo alcance rotação mínima de trabalho, equivalente a marcha lenta do motor. “Quando o motorista dá carga no motor a rotação se eleva. Caso ocorra o desligamento do motor, a lubrificação do turbo é cortada imediatamente e, consequentemente, esse componente trabalha no seco, sem óleo”, advertiu.

Peres também chama a atenção para a manutenção do turbocompressor. “Por trabalhar em alta rotação é muito sensível às impurezas. É muito importante que o operador utilize o óleo especificado pelo fabricante, bem como faça a troca no período recomendado para garantir óleo de qualidade, sem impurezas e livre de contaminações, mantendo a lubrificação adequada do turbo”, comenta o chefe da oficina.

COMMENTS