Juiz de Fora (MG) reforça atuação da Mercedes-Benz na América Latina

Juiz de Fora (MG) reforça atuação da Mercedes-Benz na América Latina

Montadora investiu R$ 450 milhões na planta mineira, que entrou em operação em 18 meses para fabricar os modelos leves Accelo e os extrapesados Actros. Com cinco fábricas na região, Mercedes fortalece sua atuação na América Latina

Mercedes-Benz começa ano com fortes vendas – vídeo canal LEODOCA
Mercedes-Benz Accelo já está à venda com câmbio automatizado
Mercedes-Benz Accelo 815 é o caminhão Euro 5 mais vendido do Brasil

A Mercedes-Benz começou 2012 fortalecendo sua presença na América Latina. Depois de transferir a produção dos caminhões leves Accelo de São Bernardo do Campo (SP) para a nova e moderna fábrica de Juiz de Fora (MG), levando também para a planta mineira a fabricação dos extrapesados Actros, a montadora inaugurou sua nova fábrica de chassis de ônibus em Bogotá, na Colômbia.

Somente na linha de produção de Juiz de Fora, a montadora investiu R$ 450 milhões, na fábrica que considera uma de suas mais modernas no mundo. A planta mineira conta com veículos autoguiados AGV no processo de produção e montou um esquema logístico especial com seus parceiros, tudo para facilitar e otimizar seus processos de fabricação.

A unidade de Juiz de Fora, antes utilizada na fabricação de veículos da marca, foi adaptada e transformada para a produção de caminhões em 18 meses, tempo recorde, segundo a Mercedes. A produção foi preparada para receber os leves Accelo, que não cabiam mais na linha de São Bernardo, e para iniciar a fabricação dos extrapesados Actros, caminhões de classe mundial recentemente trazidos para o Brasil pela montadora.

“Diversos benchmarkings e kaizens foram realizados para identificar os melhores métodos relacionados especialmente à fabricação e à logística”, afirma Ronald Linsmayer, vice-presidente & Chief Operational Officer da área de Caminhões da Mercedes-Benz do Brasil. “Chegamos a uma configuração de alta produtividade e flexibilidade. Atividades essenciais, como produção e controle da qualidade, ficam a cargo de nosso pessoal, o que nos permite assegurar o elevado padrão mundial de qualidade dos caminhões da marca. Outras atividades, executadas por terceiros, contam com nosso planejamento, garantindo a qualidade necessária”.

A estrutura tem área toda de 2.800.000 metros quadrados, com área útil de 176 mil metros quadrados. Atualmente, a capacidade de produção instalada é de 50 mil caminhões por ano, mas a fábrica tem espaço para uma ampliação, que poderá dobrar esta capacidade.
A Mercedes espera que, em um período de 5 a 8 anos, atinja a produção máxima da estrutura instalada. De início, a montadora vai fabricar 12 mil Accelos e 3 mil Actros por ano. A fábrica tem 900 colaboradores, preparados por extensos programas de treinamento.

“Tenho certeza de que o investimento da Mercedes-Benz na capacitação e qualificação de todos os nossos colaboradores é muito importante em todo esse processo de implementação da nova fábrica. O time de Juiz de Fora está motivado e habilitado já atingindo e superando os objetivos pré-estabelecidos” ressalta Ronald Linsmayer.

Além do Actros e do Accelo, a Mercedes vai fabricar na planta mineira, pela primeira vez no Brasil, um caminhão com tração 8×4, o Actros 4844, caminhão off-road com aplicações na mineração e construção. A fábrica de Juiz de Fora trabalha de forma integrada com a unidade paulista de São Bernardo do Campo, atuando no mesmo sistema de produção de veículos comerciais.

COMMENTS