Azul e Trip anunciam fusão das operações

Azul e Trip anunciam fusão das operações

União criará empresa com cerca de 14% do mercado nacional do setor. Com controle majoritário da Azul, empresa atuará como a terceira maior do mercado aéreo nacional. Juntas, Azul e Trip vão operar 316 rotas em 837 voos diários para 96 destinos

Aeroméxico cresce 20% no total de passageiros transportados em 2011
Embraer fecha 2º trimestre com 51 aeronaves entregues
ATR entregará aeronave cor-de-rosa à Azul para promover combate ao câncer de mama

As companhias aéreas Azul e Trip anunciaram a fusão de suas operações na tarde desta segunda-feira, criando uma nova empresa que vai operar com o nome da Azul e controlará cerca de 15% do mercado aéreo do País.

As duas empresas detiveram, juntas, em abril deste ano, uma participação de mercado de 14,23%, isolando a nova companhia na terceira colocação no mercado de aviação doméstica. A liderança segue sendo disputada entre TAM e o grupo Gol, que aposta na compra da Webjet. A quarta posição fica com a Avianca, que em abril teve 4,98% do mercado doméstico.

A nova companhia será controlada pela holding Azul Trip S.A., que terá como presidente  do Conselho de Administração o fundador da Azul, David Neeleman. Juntas, a Azul e a Trip passarão a operar 112 aeronaves (62 jatos Embraer e 50 turboélices ATR) que atenderão 96 destinos em todo o Brasil, com 837 voos diários em 316 rotas. A nova empresa, que nasce da fusão, caso a operação seja aprovada pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), terá um total de 8.700 colaboradores, entre tripulantes e pessoal de terra.

“A Trip é uma empresa notável, que teve um crescimento vigoroso nos últimos anos até chegar à posição que ocupa como uma das maiores companhias regionais da América do Sul. Estamos muito felizes em ter no Conselho de Administração de nossa nova controladora, Azul Trip S.A, José Mario Caprioli, Renan Chieppe e Décio Chieppe. Azul e Trip têm em comum, além da frota de jatos Embraer e turboélices ATR, muitos outros pontos importantes, tais como os valores e o genuíno desejo de encantar os Clientes. Juntos, formaremos um grupo com possibilidades ainda maiores de continuar prestando serviços de transporte aéreo cada vez mais acessíveis e de alta qualidade”, afirma David Neeleman, fundador e presidente do Conselho da Azul.

Segundo dados divulgados pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) nesta segunda, a Azul detinha, em abril, 9,94% de participação no mercado brasileiro, fazendo da companhia a terceira maior do setor.

Já a fatia da Trip no mesmo período era de 4,29%. A empresa, no entanto, mostrou avanço em relação aos 2,7% de participação um ano antes e foi destaque entre as companhias aéreas de menor porte.

A união das empresas, que têm frotas de jatos Embraer e turboélices ATR, ocorre depois que a TAM assinou em março do ano passado uma carta de intenções para comprar 31 % de participação da Trip na área regional, acordo que não se concretizou por desistência da TAM.

“Enxergamos na Azul uma parceira que tem os mesmos ideais e visão de negócios. Como nós, a Azul é uma empresa com foco em segurança, qualidade no atendimento, ótima imagem de marca e que vem crescendo de forma vigorosa e responsável nos últimos anos. Buscaremos disseminar as melhores práticas entre as empresas, visando ampliar nossa competitividade no mercado, mantendo o DNA de alto serviço de ambas”, explica José Mário Caprioli, presidente-executivo da Trip.

A Trip, fundada em 1998 tem foco no mercado regional de aviação, é a maior companhia desse segmento na América do Sul. Entre os acionistas da companhia, estão a norte-americana SkyWest, com 20% da aérea brasileira, e os grupos rodoviários Caprioli e Águia Branca. A Azul foi fundada em 2009 e rapidamente conquistou 10% do mercado aéreo nacional, tendo transportado 18 milhões de clientes desde sua criação.

Clique na imagem abaixo para visualizar o mapa das rotas somadas da Azul e da Trip:

 

COMMENTS