Metalúrgica Stam investe R$ 4 milhões em sistema de armazenagem automatizado

Metalúrgica implementou seu sistema de controle de estoque para atender a demanda de pedidos que já ultrapassa os 3 milhões de produtos/mês

Testamos o Mercedes-Benz Atego 2430: o semipesado com câmbio automatizado
Axor, da Mercedes-Benz, aposta no câmbio automatizado para economizar combustível
Mercedes-Benz e Volvo trazem câmbio automatizado para os semipesados

A metalúrgica Stam, fabricante de chaves, fechaduras e cadeados vai investir R$ 4 milhões na implementação de um sistema automatizado para racionalização de estoque e controle de armazenagem em sua planta de Nova Friburgo, região serrana do Rio de Janeiro. O projeto está sendo desenvolvido pela ULMA Handling Systems e tem previsão para operar em dezembro de 2012.

A implementação do sistema automatizado conhecido como Miniload vai possibilitar que a empresa reduza o espaço de 1.140 m2 para 280 m2 que é usado para estoque e preparação de pedidos, com possibilidade de armazenamento de mais de 5.000 itens de seu estoque.

“Todo o projeto seguiu a premissa de acompanhar o crescimento anual médio de 25% da Stam e, por pelo menos cinco anos, poderemos ampliar os estoques sem aumentar a área de estocagem. O Miniload também vai possibilitar uma queda de 30% do tempo empregado na preparação de pedidos, tornando-nos mais eficientes”, destaca Rogério Faria, diretor da Stam.

Até decidir pela automatização, a metalúrgica tinha estruturas porta-paletes convencionais em seu armazém. O sistema Miniload permitirá que a Stam diminua em até 10% o índice de erros na preparação de pedidos.

Toda a operação de armazenagem e preparação de pedidos será controlada por um software de gerenciamento de armazéns (WMS), também desenvolvido pela ULMA Handling Systems, e terá interface com o sistema de gerenciamento (ERP) da metalúrgica.

COMMENTS