CCR, Odebrecht e Invepar investirão R$ 1,6 bilhão na construção da Transolímpica no RJ

CCR, Odebrecht e Invepar investirão R$ 1,6 bilhão na construção da Transolímpica no RJ

Construtoras que formam o Consórcio Rio Olímpico realizarão as obras da via, que fará a ligação expressa entre os Centros Olímpicos da Barra da Tijuca e de Deodoro. Esta será a segunda via municipal pedagiada do Rio, com o valor da tarifa estimado em R$ 4,70

CCR ViaOeste disponibiliza simulador de direção de caminhão aos usuários do Sistema Castello-Raposo
Programa educativo do Grupo CCR vai atingir 400 mil crianças em 2012
Grupo CCR arrecada quase 60 mil peças para a Campanha do Agasalho

O consórcio Rio Olímpico, formado pelas construtoras Invepar, Odebrecht TransPort e CCR, venceu com uma oferta de R$ 57,97 milhões pela outorga a licitação realizada pela Prefeitura do Rio de Janeiro para implantação e operação do Corredor Expresso Transolímpica. A via, que receberá investimento de cerca de R$ 1,6 Bilhões, terá 13 km de extensão, ligará as regiões da Avenida Brasil, em Magalhães Bastos, à Avenida Salvador Allende, em Jacarepaguá.

Dentro do programa de obras, que se iniciam em junho deste ano, estão previstas a construção de 13 km de pistas, com 3 faixas por sentido sendo duas para veículos e uma exclusiva para o BRT (Bus Rapid Transit),  a construção de um túnel de 1,53 km de extensão e 48 pontes e viadutos. A Transolímpica será a segunda via municipal pedagiada do Rio e o valor da tarifa será o mesmo da Linha Amarela R$ 4,70.

O Corredor Expresso fará a conexão direta entre os Centros Olímpicos da Barra da Tijuca e de Deodoro. A obra está prevista no Plano Olímpico da Rio 2016 e demonstra o importante impacto que sediar grandes eventos internacionais pode trazer para os investimentos de infraestrutura.

A Transolímpica será construída para garantir maior fluidez no trânsito, principalmente durante os eventos olímpicos, e também facilitar o transporte dos moradores do entorno, além de contribuir para desenvolver economicamente a região oeste da cidade.

O contrato tem duração de 35 anos e, durante esse período, o grupo vencedor será responsável pela conservação, manutenção e operação do Corredor Expresso Transolímpica.

COMMENTS