Polícia Federal prende quadrilha de roubo de caminhões em SP

Polícia Federal prende quadrilha de roubo de caminhões em SP

Nove suspeitos foram presos em flagrante em São Paulo, acusados de integrar grupo que realizava roubo de caminhões e mantinha os motoristas reféns. Quadrilha agia nas rodovias que cortam a capital paulista e utilizava equipamentos para neutralizar rastreadores

CT-e será obrigatório a partir de 1º de dezembro
Axor 2544 é o trucado preferido do Brasil
Pesquisa aponta que gargalo logístico aumenta frete de grãos em até R$ 2,4 bi

Caminhão do Espírito Santo roubado flagrado com o grupo. No detalhe, o jammer, que bloqueia os sinais dos rastreadores, conhecido como "capeta" pelos bandidos

A Polícia Federal, em parceria com a Polícia Rodoviária Federal, prenderam em flagrante na última terça-feira nove suspeitos de integrar uma superquadrilha de roubo de caminhões. O grupo especializado no roubo de caminhões utilizava sempre o mesmo modo de agir, abordando os veículos em movimento, utilizando carros de passeio, e neutralizando os rastreadores por meio de equipamentos conhecidos como “capetinhas”, ou jammers.

No momento da abordagem, os criminosos usavam violência e obrigavam os motoristas a informar a localização dos rastreadores, chamados por eles de “bichos”.

Segundo o comunicado da Polícia Federal, a quadrilha foi surpreendida pelos agentes em um posto de combustíveis em Caçapava (SP), após roubar um caminhão com placas do Espírito Santo. Os policiais informaram que os bandidos mantinham os motoristas dos veículos roubados em cativeiro, em lugar ainda não descoberto.

A polícia recebeu a informação do roubo na Rodovia Presidente Dutra e começou a acompanhar a ação dos criminosos. “Os envolvidos foram surpreendidos pelos policiais, que acompanhavam a ação dos criminosos. Todos os integrantes da quadrilha que estavam no local foram presos”, diz o comunicado da PF.

O motorista estava sendo mantido refém em cativeiro e, no momento da abordagem da polícia, um dos integrantes da quadrilha avisou os comparsas, que libertaram a vítima. “Em casos como este, o sequestro do motorista é uma estratégia utilizada pelas quadrilhas para evitar que a vítima comunique a ocorrência do crime enquanto os ladrões ainda estão em poder do veículo roubado”, revela a nota da Polícia Federal.

No caminhão, os policiais encontraram um equipamento que bloqueia os sinais do rastreador do caminhão, o jammer, conhecido pelos bandidos como “capeta” ou “capetinha”. Os nove integrantes presos responderão, na medida de suas participações, por crimes de roubo, receptação, cárcere privado e formação de quadrilha. As penas variam de 1 a 15 anos de prisão.

O Portal Transporta Brasil conversou com o delegado da Polícia Federal, Dr. Guilherme de Castro Almeida, que comandou a operação. “Essa quadrilha, pelo que temos conhecimento, estava praticando roubos diariamente. O flagrante foi realizado por conta de um único roubo e temos informações de que eles estão praticando roubos de caminhões todos os dias há dois meses, na Rodovia Fernão Dias, entre Mairiporã e São Paulo, e na região da Via Dutra. É muito importante que vítimas de roubos nestas regiões nos últimos meses procurem a nossa Delegacia para reconhecer os presos e para que possamos descobrir outros crimes em que eles estejam envolvidos para aumentar o tempo de cadeia para eles”, diz o delegado.

Vítimas de roubos de caminhões na região podem entrar em contato com a Delegacia de Repressão a Crimes Contra o Patrimônio (Delepat) pelo telefone 11 – 3538-5670.

COMMENTS