Infraero verifica 56 itens antes de receber cargas perigosas em seus armazéns

Infraero verifica 56 itens antes de receber cargas perigosas em seus armazéns

Para que os técnicos estejam devidamente preparados para conduzir essas operações, treinamentos são oferecidos continuamente por profissionais da própria empresa homologados pela Anac

Airbus quer dobrar frota de aeronaves da América Latina nos próximos 18 anos
Embraer e empresa chinesa fecham negócio de R$ 700 milhões
Companhia aérea japonesa apresenta avião inspirado em Star Wars

Antes de aceitar as remessas de produtos perigosos em seus armazéns, a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), enquanto administradora aeroportuária local, realiza a verificação de 56 itens para se assegurar que as mercadorias estão de acordo com as normas internacionais. A checagem é um requisito da segurança operacional.

De acordo com a empresa, os técnicos são treinados continuamente por profissionais da própria companhia, homologados pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). Esse treinamento tem como foco a responsabilidade que eles precisam ter nesse processo. Além da mão de obra especializada, a empresa conta também com instalações adequadas para o acondicionamento de materiais perigosos, como substâncias oxidantes e infectantes, gases tóxicos, materiais corrosivos, radioativos e sólidos inflamáveis.

COMMENTS