VW do Brasil transforma instalações administrativas em “escritórios sustentáveis”

Com mudanças na organização dos espaços e de redução de gastos desnecessários, companhia atingiu economiza 1/3 em sua energia elétrica

Arla32 terá distribuição gradual em todo o País a partir de 2012
UPS registra crescimento de 21% no último trimestre de 2011
IAG Cargo comemora incorporação de novos B747-8F à frota

A Volkswagen do Brasil está implantando um novo conceito de escritórios nas suas quatro fábricas brasileiras. Com base na gestão sustentável dos recursos, a novidade foi nomeada de “Escritório Sustentável Volkswagen”.

A primeira planta a receber o novo padrão foi a fábrica de São Bernardo do Campo (SP). O conceito já está presente em cerca de 35% dos 62,8 mil metros quadrados de escritórios da fábrica e, de acordo com a companhia, proporcionou uma redução na ordem de 1/3 na energia consumida e ganhos de até 30% na área utilizada.

“Nossa intenção é criar a cultura e a conscientização do uso dos recursos a partir de conceitos que podem ser aplicados em qualquer ambiente, até mesmo em nossas residências e que refletem nos custos e, principalmente, na qualidade de vida”, diz o Diretor de Planejamento da Volkswagen, Celso Placeres.

Mudanças

Em seu novo modelo de escritório, a Volkswagen utiliza móveis fabricados com madeira certificada. Com formato modular, as peças proporcionam redução da utilização de espaço, tornando o ambiente padronizado. Quanto à iluminação, foram utilizadas lâmpadas econômicas de 28 kilowatts em luminárias de alta reflexão para iluminação geral, além das luminárias individuais para complementação.

Nas janelas, foram colocadas persianas com regulagem de entrada de luz para garantir melhor aproveitamento da iluminação natural, possibilitando a menor utilização da iluminação artificial. Além disso, foram utilizadas cores claras nas paredes e móveis.

Sobre as mesas, computadores padronizados com monitores de LCD configurados para desligamento automático quando ocioso reduzindo, assim, o consumo de energia. Para otimização do uso de papel, as impressoras estão configuradas para realizar a função frente e verso, evitando o desperdício.

Também ecológico, o ar condicionado não utiliza o gás CFC (Clorofluorcarboneto –prejudicial à camada de ozônio) e possui um baixo consumo de energia. No chão, foi aplicado um revestimento vinílico semiflexível, apresentado em placas, composto por resinas de PVC, plastificantes, cargas minerais, pigmentos e isento de amianto em sua formulação, fixado com cola a base de água.

COMMENTS