Mercado de carros importados no Brasil recua 40,6% em janeiro

Volume foi calculado com base no mês anterior, em dezembro de 2011. Se comparado ao mesmo período do ano passado, houve aumento de 16,9%

Carro zero só poderá ter novo modelo após um ano
São Paulo terá checagem gratuita de itens de segurança de veículos
Nissan revela primeira imagem do Hi-Cross Concept

O mês de janeiro foi de forte queda para as empresas filiadas à Associação Brasileira das Empresas Importadoras de Veículos Automotores (Abeiva). No período, as vendas foram de 40,6% menores. No total, foram emplacadas 11.367 unidades contra 19.151 veículos no último mês do ano passado. Em relação a janeiro de 2011, porém, foi registrado crescimento de 16,9% – 11.367 unidades ante os 9.727 emplacamentos de janeiro do ano passado.

Por conta desse brusco recuo, as associadas à Abeiva passam a significar participação no mercado interno de apenas 4,5%. Em dezembro, essa marca era de 5,82%. “Obviamente sentimos o impacto da instabilidade do mercado por conta do exaustivo noticiário sobre a alta da alíquota do IPI, a partir de 16 de dezembro. Mas também porque muitas importadoras não dispuseram vários modelos, devido à impossibilidade momentânea de planejamento de compras no exterior, desde quando foi publicado o Decreto 7.567”, explica José Luiz Gandini, presidente da Associação.

COMMENTS