Leilão de aeroportos de SP e DF arrecada R$ 24,5 bi

Dos três terminais negociados (Guarulhos, Viracopos e Brasília), o do Distrito Federal é o que teve mais ágio: 673,39% ao valor mínimo estipulado

DHL bate recorde no transporte de produtos perecíveis para exportação no Brasil
Boeing 787 Dreamliner tem voos suspensos em três continentes após falhas
TAM Cargo inaugura terminal de cargas em Manaus (AM)

Os três aeroportos leiloados na segunda-feira (6) – Guarulhos e Viracopos, em São Paulo, e o de Brasília, no Distrito Federal – foram arrematados pelo valor total de R$ 24,5 bilhões. O montante é quase cinco vezes o valor mínimo estipulado pelo Governo (R$5,477 bilhões). De acordo com a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), esse montante será recolhido em parcelas anuais, corrigidas pelo IPCA, de acordo com o prazo de concessão de cada aeroporto, em favor do Fundo Nacional de Aviação Civil (FNAC).

“O maior ágio ficou com o Aeroporto de Brasília, que obteve oferta de R$ 4,51 bilhões pelo consórcio InfrAmérica, que reúne as empresas Infravix Participações S/A e Corporación América S/A, com ágio 673,39% superior ao preço mínimo. Em segundo lugar ficou o Aeroporto de Guarulhos, com ágio de 373,51%, oferecido pelo consórcio Invepar ACSA, que reúne as empresas Investimentos e Participações em Infraestrutura S/A – Invepar e a Airports Company South África SOC Limited, cuja proposta foi de R$ 16,213 bilhões. O Consórcio Aeroportos Brasil composto pelas empresas TPI-Triunfo Participações e Investimentos S/A, UTC Participações S/A e pela francesa EGIS Airport Operation foi o vencedor da disputa pelo Aeroporto de Campinas, com oferta de R$ 3,821 bilhões, 159,75% acima do preço mínimo”, divulgou a Infraero em comunicado.

O leilão durou cerca de três horas e foi disputado por 11 consórcios formados por 28 empresas, entre nacionais e estrangeiras. Ele foi realizado pela ANAC e operacionalizado pela BM&FBOVESPA.

COMMENTS