Fortaleza (CE) terá mais restrições aos caminhões

Autarquia Municipal de Trânsito criará proibição aos caminhões no trecho de 8,5 km entre a BR-116, a Rua Rui Barbosa e toda a Via Expressa, até o Mucuripe

Cai tempo de espera para carregar e descarregar no Porto Seco de Foz de Iguaçu (PR)
Ford introduz opção de freios ABS na linha Cargo
DNIT disponibiliza edital para novos postos de pesagem

A cidade de Fortaleza, capital cearense, sofre dos mesmos sintomas de qualquer grande concentração urbana brasileira: problemas sérios de fluidez no trânsito e medidas restritivas para os veículos de cargas. A Autarquia Municipal de Trânsito, órgão responsável pela administração viária da cidade, decidiu, após realizar estudos sobre os congestionamentos, criar mais um trecho de proibição aos caminhões.

Segundo informações do Diário do Nordeste, a restrição de Fortaleza será ampliada para um novo trecho de 8,5 quilômetros de extensão, desde a esquina da Rua Cinderela com a BR-116, seguindo pela Rua Rui Barbosa, toda a Via Expressa, até a Avenida da Abolição, no Mucuripe.

Os empresários do transporte na cidade já se manifestaram e o presidente do Sindicato das Empresas de Transportes e Logística do Ceará (Setcarce), Clóvis Nogueira, torce para que essa restrição saia logo do papel. Já é uma demanda, segundo ele, muita antiga e necessária, há mais de cinco anos está “emperrada” nas gavetas da burocracia.

O presidente do Setcarce lamenta a falta de planejamento urbano e boa-vontade da gestão em resolver a antiga questão. “A circulação de caminhões é algo necessário para o cotidiano da cidade, mas é preciso criar normas que garantam a fluidez, não só ficar multando e pronto”, relata.

“As restrições que criaram, na Aldeota, por exemplo, não estão funcionando. Faltam agentes da AMC para fiscalizar e rotas de fuga. A construção civil está ficando prejudicada, não podemos abastecer as obras só no horário da noite ou no começo da amanhã”, diz.

Áreas de restrição em Fortaleza:

CENTRO: Ruas Castro e Silva, Visconde do Rio Branco, Imperador e Domingos Olímpio. Horário: 2ª a 6ª, 7h às 20h. Sábados: 7h às 15h

ALDEOTA: Anto. Sales, Pe. Valdevino/Beni Carvalho, Pinto Madeira/Eduardo Garcia, Santos Dumont, Costa Barros, Pereira Filgueiras/Dom Luiz, Tenente Benévolo, Ana Bilhar, Frederico Borges, Frei Mansueto, Barão de Studart, Desembargador Moreira, Virgílio Távora, 13 de Maio/Pontes Vieira, Pe. Anto. Tomás. Horário: 2ª a 6ª, 6h às 20h. Sábado, 6h às 13h
BEIRA-MAR: 2ª a 6ª , 0h às 9h e 16h às 24h

MONSENHOR TABOSA : 2ª a domingo, período integral

Com informações do Diário do Nordeste

COMMENTS