Brasil é o maior mercado da Scania pelo terceiro ano

Brasil é o maior mercado da Scania pelo terceiro ano

Unidade brasileira da montadora sueca ficou à frente da Rússia e da Alemanha e foi responsável pela venda de 15.087 veículos e 2.515 motores

Lufthansa Cargo bate recorde de tonelagem transportada em 2011
Mercedes-Benz testa caminhão totalmente elétrico na Europa
Lufthansa Cargo inicia rota entre Rio de Janeiro (RJ) e Frankfurt, na Alemanha

Pela terceira vez consecutiva, o Brasil desponta como o maior mercado da Scania em todo o planeta. Dados do balanço mundial da montadora, divulgados esta semana, mostram a unidade brasileira, que fabrica caminhões e ônibus, à frente de mercados importantes, como Rússia e Alemanha.

Segundo as informações da montadora, o Brasil foi responsável pela venda de 13.011 caminhões pesados, 424 semipesados, 1.652 ônibus e 2.515 motores. A filial brasileira da Scania aposta nas novidades da motorização Euro 5, com as novas plataformas de 9 e 13 litros, e na linha V8 como os responsáveis pela manutenção do crescimento de vendas no País.

Além disso, a Scania comemora o melhor resultado em vendas de ônibus nos últimos 20 anos, com o crescimento de 83% em relação a 2010, com a comercialização de 1.652 veículos. O desempenho no segmento foi marcado, entre outros fatores, pela venda dos ônibus a etanol em São Paulo, pela entrada no sistema BRS (Bus Rapid System), no Rio de Janeiro, pela consolidação do chassi de 15 metros e renovação de frota. No segmento de caminhões os modelos mais comercializados em 2011 foram o G420, com 5.200 unidades, e o P340, com 2.822 unidades.

“A estratégia de médio prazo é ser um forte competidor no segmento. Em 2011, a Scania procurou entender o perfil de compra do segmento, formou equipe de vendas e analisou a melhor forma de operar. A partir de agora, a marca já tem um desenho mais claro de como atuar”, afirma Roberto Leoncini, diretor-geral da Scania no Brasil.

Recorde – Em 2011, a Scania comercializou mundialmente o total de 80.108 caminhões e ônibus, volume que representou crescimento de 26% comparado a 2010.

COMMENTS