Aeroporto de Schiphol, na Holanda, termina 2011 com crescimento modesto

Apesar do considerável recuo durante sete meses do ano, vice-presidente do terminal se diz contente por ainda apresentar aumento na movimentação de cargas em comparação a 2010

Delta Airlines firma acordo para a compra de 20 aeronaves Bombardier
Air Canada apresenta novo visual da frota de aeronaves
Etihad Airways vai conectar os Emirados Árabes ao Brasil em 2013

O aeroporto de Amsterdam Schiphol terminou o ano de 2011 com um modesto crescimento na movimentação de carga em comparação ao ano anterior: apenas 0,8%. Com essa marca, Schiphol se mantém na terceira colocação entre os aeroportos europeus de carga e com 13,9% de market share entre os top 10.

Schiphol registrou acréscimo de carga em cinco meses, mas apresentou declínio de até 7,2% nos outros sete. Os destaques das operações ficaram por conta da importação da América do Norte, com 136.065 toneladas (13,3%), exportação para as Américas Central e do Sul, com 83.941 toneladas (9,4%) e a exportação para o Oriente Médio – 108,770 toneladas (15,2%).

Apesar desse bom desempenho, a região dos leste da Ásia foi a que contribuiu para a desaceleração do crescimento no terminal holandês. Foram 286.769 toneladas exportadas (redução de 7,3%) e 322.843 toneladas de produtos importados (retração de 12,9%). No total, a movimentação de cargas somou 609.613 toneladas – recuo de 10,4%.

“O ano de 2011 começou prometedor, mas logo se mostrou um ano desafiador para as indústrias. Ficamos contentes em ainda conseguir atingir um crescimento em comparação a 2010 e que o nosso foi o único resultado positivo entre os três maiores portões de entrada na Europa”, afirmou Enno Osinga, vice-presidente sênior da divisão de carga do Aeroporto de Schiphol.

COMMENTS