Ferroviário

Usiminas Mecânica vai produzir vagões ferroviários em Congonhas (MG)

Projeto da fábrica terá investimento de R$ 32 milhões e ocupará um terreno de 102 mil metros quadrados. Capacidade de produção será de até 3 mil vagões por ano

05/1/2012

16h52

Leonardo Andrade, editor-chefe do Portal Transporta Brasil

Entre em contato

A Usiminas Mecânica vai construir uma fábrica de vagões ferroviários na cidade mineira de Congonhas. O projeto, avaliado em R$ 32 milhões, terá investimentos da RCC Holding e ocupará um terreno de 102 mil metros quadrados, para uma planta que terá capacidade instalada de produzir até 3 mil vagões por ano.

O início das operações da nova planta está previsto para o segundo trimestre deste ano, quanto a Usiminas terá capacidade de fabricar até quatro modelos diferentes de vagões simultaneamente. O objetivo do projeto, segundo a empresa, é aumentar o conteúdo tecnológico de suas operações.

A fábrica contará com sistema de jateamento e pintura, oficina para montagem e teste de freios e área de armazenamento de vagões prontos. Localizada próxima à rodovia MG-030 e a uma via férrea da MRS, a nova unidade de produção poderá disponibilizar os vagões prontos rapidamente aos clientes.

Todo o aço necessário para a fabricação dos vagões será fornecido pela Usiminas e componentes como travessas, hastes, engates e braçadeiras serão fabricados pela unidade da empresa em Ipatinga (MG). “A nova fábrica, somada aos investimentos já realizados na linha de fundição, poderá posicionar a Usiminas Mecânica em um novo patamar de valor agregado na produção de vagões. Ampliaremos as oportunidades de negócios a partir de soluções mais completas”, destaca Guilherme Muylaert, diretor executivo da empresa.

A Usiminas Mecânica estima que, no início da operação, contratará 180 profissionais diretos e, no pico de produção terá cerca de 600 empregados na fábrica de Congonhas.

A empresa já conta com uma carteira de pedidos superior a 700 unidades: 447 vagões telescópicos para a Eldorado Celulose e 220 vagões GDU para a Vale. Estes vagões serão produzidos pela planta de Santana do Paraíso (MG).

  • tv transporta brasil

    TVTRANSPORTABRASIL
  • Publicidade

  • Articulistas

    A incoerência na modificação da Lei 12.619

    Por que mudar? O Dr. Dirceu Rodrigues Alves, especialista em Medicina de Tráfego questiona as mudanças propostas à Lei do Motorista: “Com essa lei oficializam-se jornadas longas, mortes e feridos nas rodovias”

    ISO 28000 e a Gestão de Segurança Patrimonial

    Teanes Carlos Santos Silva publica neste artigo os detalhes da norma ISO 28000 e seu papel para a gestão da segurança patrimonial, atividade crucial para as empresas de todas as atividades

  • Publicidade

  • Publicidade

  • Bolsa de Valores – ADVFN

  • Redes Sociais

    Facebook