Novo Ford EcoSport ressalta a importância do Brasil no desenvolvimento de veículos

Desenvolvido pela Ford América do Sul em Camaçari, novo modelo é o primeiro carro global de passageiros da marca nascido no Brasil

ALL seleciona jovens para Programa de Engenheiros 2014
Iveco do Brasil tem novo diretor de Engenharia de Produto
Ford cria engenharia de áudio para aprimorar acústica interna dos veículos

A Ford América do Sul comemora o momento especial de sua divisão de engenharia. A montadora acaba de fazer o pré-lançamento do novo EcoSport e eventos realizados em Brasília e Nova Déli, na Índia, marcando o crescente papel que a área de desenvolvimento do produto da América do Sul vem ganhando dentro do plano global de produtos One Ford.

Segundo a Ford, o Brasil tornou-se um centro de excelência no desenvolvimento de veículos compactos de alta qualidade, atividade que também ajuda a impulsionar o crescimento econômico do Nordeste brasileiro.

“O novo EcoSport mostra para o mundo a competência do design e da engenharia da Ford na América do Sul”, diz Marcos de Oliveira, presidente da Ford Brasil e Mercosul. “No modelo de nova geração, aprimoramos a proposta do EcoSport para atender cerca de 100 mercados globais, além da América Latina. Ele é um símbolo do avanço e da excelência da região como centro de design e desenvolvimento de produtos de classe mundial.”

Agora, liderada pelo time de desenvolvimento do produto da América do Sul, a Ford amplia a sua proposta com um novo modelo, global e avançado, para atrair uma nova geração de consumidores na Índia, em toda a região da Ásia-Pacífico e outros mercados. O veículo traz os conhecidos padrões de criatividade, qualidade, segurança e sustentabilidade da Ford.

“Temos orgulho de transformar o EcoSport em um produto global, levando a nossa experiência para importantes mercados globais, como parte do plano One Ford”, diz Marcos de Oliveira.

O Complexo Industrial Ford Nordeste em Camaçari, na Bahia, onde o modelo foi concebido, foi inaugurado em 2001 com um investimento de US$1,9 bilhão e tem capacidade para montar 250.000 carros por ano (912 por dia). A fábrica responde por cerca de 6,5% da produção brasileira de automóveis e exporta aproximadamente 20% do seu volume.

COMMENTS