Mato Grosso poderá ter majoração de 15% no frete rodoviário

Entidade que representa transportadoras do Estado considera que sazonalidade, alta de custos e falta de mão de obra são fatores que pressionam as tarifas

Scania apresenta linha off road com motorização Euro 5
Falta espaço para guardar colheita brasileira
Safra brasileira de soja é revisada e atinge patamar recorde

Um executivo do Sindmat, Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas de Mato Grosso, Gilvando Alves de Lima, alerta o mercado para uma majoração de cerca de 15% nos fretes rodoviários para este ano, em comparação com o ano passado. Segundo reportagem publicada pelo jornal A Gazeta, o representante das transportadoras matogrossenses considera que fatores como a sazonalidade, com aumento de demanda, o encarecimento do óleo diesel e de outros insumos e a falta de mão de obra qualificada pressionam os fretes no Estado.

Outro aspecto que pode contribuir para o reajuste, acrescenta o diretor do Sindmat, é a aplicação da cobrança do Imposto sobre Circulação de Mercadorias (ICMS) no transporte intermunicipal. “Vai ter um ônus dentro do próprio Estado, por isso estamos encaminhando um documento, em caráter emergencial, para buscar um entendimento com a fiscalização”.

COMMENTS