Aeromexico passa a utilizar biocombustível na rota entre México e Costa Rica

Agência Mexicana de Aeroportos espera que até 2020, biocombustíveis representem 15% do consumo na aviação do país

Aeroporto de Viracopos (SP) começa a receber investimentos para ampliação
Boeing realiza primeiro voo-teste utilizando “diesel verde”
Infraero investe R$ 12 mi em novo sistema de vigilância em Viracopos (SP)

A Aeromexico começou a utilizar um novo combustível em sua rota entre a capital mexicana Cidade do México e San José, na Costa Rica. A iniciativa é parte do projeto “Green Flights” desenvolvido para reduzir a emissão de gases que geram efeito estufa.

O Boeing 737-700 operado pela companhia, que transporta até 124 passageiros, usará uma mistura de 15% de Green Jet Fuel feito do vegetal não comestível camelina e combustível à base de petróleo. Esse é um dos primeiros usos de combustível renovável no serviço diário de voos para passageiros no mundo.

“Essa rota comercial regular abastecida pelo Honeywell Green Jet Fuel é um enorme passo para o estabelecimento do mercado de biocombustíveis para aviação e o uso generalizado desses combustíveis”, disse Jim Rekoske, vice-presidente e gerente geral da área de energia renovável e produtos químicos da Honeywell UOP. “Com a adição dessa rota, a Aeroméxico e a Agência Mexicana de Aeroportos e Serviços Auxiliares (ASA) estão ajudando a tornar realidade as viagens aéreas ecologicamente mais limpas a partir de fontes de energia não fósseis.”

Até 2015, a aviação mexicana espera que os biocombustíveis representem 1% do combustível usado no país. Até 2020, o esperado é que esse número atinja 15% do combustível consumido.

COMMENTS