Número de voos executivos triplica em aeroporto de Jundiaí (SP)

Terminal é uma opção menos concorrida e mais barata que os da capital

Bombardier começa a produzir Learjet 85
Azul Linhas Aéreas recebe 22º E-Jet da Embraer
Nova rota da DHL entre EUA e Panamá promete trânsito de cargas de até um dia

Nos últimos cinco anos, o número de passageiros e aeronaves executivas triplicou no Aeroporto de Jundiaí, a 60 quilômetros da capital paulista. O crescimento de voos se deu pelo esgotamento das pistas dos terminais de Congonhas e Campo de Marte. Além disso, ele fica aberto 24 horas por dia e o pernoite dos aviões particulares é mais barato.

Em 2010, o antigo aeroclube interiorano recebeu 78 mil pousos e decolagens – mais que o dobro das operações do tipo em Congonhas (34 mil). Já em relação ao Campo de Marte, na zona norte da cidade, o número representa 63% das operações.

COMMENTS