Contran volta atrás e suspende terceira placa por tempo indeterminado

Contran volta atrás e suspende terceira placa por tempo indeterminado

Decisão foi publicada no Diário Oficial da União desta quarta-feira (19/10); entidades representativas das empresas de transporte pleiteavam a suspensão alegando custo desnecessário

Cummins anuncia nova fábrica em Itatiba (SP)
Concurso Melhor Motorista de Caminhão do Brasil consagra primeira finalista mulher
GCM de São Paulo multa caminhões em mais de R$ 1 milhão por crime ambiental

O Contran (Conselho Nacional de Trânsito) publicou nesta quarta-feira (19/10), no Diário Oficial da União, uma determinação assinada pelo presidente do órgão, Julio Ferraz Arcoverde, que suspende por tempo indeterminado a resolução que exigia novos adesivos de identificação em caminhões.

Conforme o texto publicado, foram suspensos os efeitos da resolução nº 370/2010 e 387/2011 do Denatran (Departamento Nacional de Trânsito), que determinava que veículos de carga com PBT (Peso Bruto Total) superior a 4.536 kg deveriam exibir adesivos na carroceria com informações do número da placa e a cidade de origem do caminhão.

A adaptação de toda a frota deveria ocorrer até 31/12 deste ano, sendo que veículos de placa com final 1 e 2 tiveram prazo final para instalação dos adesivos encerrados em 30/9.

De acordo com o Contran, a medida visava à facilitação no controle dos veículos pelos agentes de trânsito e pelos equipamentos eletrônicos de leitura de placas.

O órgão ainda não informou os motivos que causaram a suspenção, mas sabe-se que o veto vem sendo pleiteado por parte das entidades representativas das empresas de transporte, que alegam que a instalação de mais dispositivos de identificação nos veículos gerariam um custo desnecessário.

COMMENTS