Boeing abre centro de serviços na China e projeta necessidade de mais de 5 mil aviões até 2030

De acordo com a empresa, a procura por viagens aéreas crescerá a uma taxa de 7,6% ao ano durante as próximas duas décadas

ATR fatura quase US$ 2 bi, mas amarga queda em 2016
Boeing apresenta jato 787-10
Infraero inicia obras na pista de pouso e decolagem do Aeroporto do Recife (PE)

A Boeing abriu, na terça-feira (11), um novo centro de serviços na China para fornecer mais suporte à crescente indústria de aviação comercial do país. Instalado em Pequim, o Boeing China Service Center é composto por pilotos e peritos em operações de voo, peças sobressalentes e engenharia de manutenção que se dedicam em tempo integral ao serviço de companhias aéreas chinesas.

Atualmente, há mais de 800 aeronaves Boeing em serviço na China e esses especialistas, fluentes no idioma local, auxiliarão no dia a dia o suporte às empresas aéreas.

O Boeing China Service Center contará com a colaboração das equipes de engenharia da Boeing em Seattle, Washington, e Long Beach, Califórnia, nos Estados Unidos, nos requisitos dos clientes e para desenvolver produtos e serviços para promover a eficiência e segurança da frota comercial chinesa.

A fabricante de aeronaves projeta que, durante os próximos 20 anos, a demanda por viagens aéreas no país crescerá a uma taxa de 7,6% ao ano. Segundo a empresa, esse aumento irá gerar a necessidade de mais de 5 mil aviões até 2030.

COMMENTS