Volvo coloca terceira geração da linha VM no mercado

Volvo coloca terceira geração da linha VM no mercado

Montadora sueca lançou sem alarde a linha já atualizada para a norma Proconve 7 com motorização elevada e opção pela tecnologia SCR

ALE e Cummins fecham parceria para distribuir Arla 32 no Brasil
Cummins faturou US$ 1,9 bilhão em 2011 com produção recorde de motores
Unipac lança embalagens para transporte de Arla 32

A sueca Volvo apresentou a renovação da linha VM de veículos pesados e semipesados, que agora chega à terceira geração. A montadora aproveitou o período de mudança do regulamento dos níveis de emissão de gases determinada pela norma Euro V/ Proconve 7 para aplicar a alteração de seus produtos, que de acordo com dados da companhia,tiveram aumento de potência, passaram de 210 para 220 cv, de 260 para 270 cv e de 310 para 330 cv, todos com seis cilindros. Os motores dos veículos terão tecnologia SCR, que utiliza o agente redutor ARLA 32.

Com a alteração dos propulsores dos veículos, a caixa de câmbio também apresentou mudanças e há a opção de seis marchas e o eixo traseiro de dupla velocidade para operações de distribuição, em perímetros urbanos ou em rotas metropolitanas. O câmbio de 9 marchas e um eixo traseiro com relação mais longa, esta, mais indicada para caminhões voltados para operações rodoviárias, completam as novidades. Segundo dados da Volvo, 60% de suas vendas são feitas para este último tipo de veículo.

Além da renovação da Linha VM, a empresa adicionou a nova formulação do VM 330cv nas versões rígidas 6×2 e 4×2. De acordo com o gerente de planejamento estratégico da Volvo do Brasil, o Sérgio Gomes, até então, os VMs nesta faixa de potência eram oferecidos somente na opção de cavalo mecânico.

As modificações do Volvo VM passaram ainda pelo interior dos veículos com alterações na ergonomia dos produtos. Em termos de tecnologia embarcada, o computador de bordo permanece. Segundo a montadora, a tela desse dispositivo dá acesso a informações, como o consumo do veículo e aviso de falhas. O caminhão tem também um novo volante, com controles incorporados como, por exemplo, o piloto automático. Outra alteração que trouxe mais benefício para o condutor é o ajuste pneumático da coluna de direção.

Como o Portal Transporta Brasil não teve acesso aos veículos, não foi possível atestar se as mudanças  da nova linha realmente deixaram mais fácil a vida do motorista.

COMMENTS