Preço médio do óleo diesel mantém-se estável nos últimos 30 dias, diz ANP

Preço médio do óleo diesel mantém-se estável nos últimos 30 dias, diz ANP

Pesquisa da agência aponta que preço máximo ficou em R$ 2,15. Etanol apresentou maior diferença entre os valores cobrados com 122%, enquanto que GNV apresentou queda de 15% em 4 semanas

Câmara estuda nova definição legal para a atividade de transportador rodoviário autônomo
Julio Simões anuncia compra do primeiro lote de caminhões MAN na Fenatran
Governo cede à pressão e autoriza elaboração de tabela de fretes

O preço do combustível mais consumido no Brasil, o óleo diesel, manteve-se praticamente estável nas últimas quatro semanas no País. De acordo com a pesquisa da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), o valor máximo, na média, pago pelo motorista brasileiro, ficou na casa dos R$ 2,19 por litro nesse período, exceção feita durante a última semana do mês de julho, quando o preço médio verificado pela autarquia ficou em R$ 2,15 o litro. Nessas quatro semanas a margem das distribuidoras não apresentou variação, ficando em R$ 0,25 em todo o período.

O preço mínimo médio de mercado encontrado pela agência também ficou praticamente estável, ficando em R$ 1,62 nas duas últimas semanas, alta de 12,6% ante a semana anterior, quando o valor médio aferido nos postos pesquisados ficou em R$ 1,483, mas que foi semelhante ao valor da primeira semana desse período de 30 dias, quando o preço era de R$ 1,617 por litro de diesel. Participaram da pesquisa, para este combustível, cerca de 7,5 mil postos em todo o País.

Por sua vez, foi o Gás Natural Veicular que registrou a maior queda de preço máximo nas últimas quatro semanas. A redução apurada pela ANP ficou em pouco mais de 15%. Já para a gasolina a diferença entre o preço mínimo e o preço máximo médio pago pelo consumidor chegou a 42,5% na primeira semana da pesquisa. Nesses dias a média ficou entre R$ 2 e R$ 2,85 o litro de gasolina, sendo que este último foi o pico quanto ao valor médio cobrado em cerca de 8,7 mil postos espalhados por todo o Brasil.

Porém, a variação entre o preço médio do Etanol foi de quase 110% na primeira semana, entre R$ 1,14 e R$ 2,377 o litro do combustível.  Na semana passada essa diferença ficou maior, 122%, sendo o valor médio mínimo encontrado na casa de R$ 1,07 e o máximo R$ 2,379 por litro. Participaram dessa pesquisa 8,35 mil postos de revenda do combustível.

Distribuição

De acordo com dados da ANP, referentes ao primeiro semestre de 2011, a venda de óleo diesel no País continua em alta. Somente nos primeiros seis meses do ano o volume comercializado pelas distribuidoras autorizadas pela agência reguladora colocaram no mercado mais de 153,713 milhões de barris. Esse volume representa uma alta de 4,65% comparado ao mesmo período do ano passado quando essas mesmas distribuidoras venderam 146,878 milhões de barris do combustível.

Esse é o tipo de combustível mais vendido no Brasil. Desde janeiro, foram comercializados quase 33 milhões de barris de etanol hidratado. Já em termos de gasolina, de acordo com a ANP, foram 105,678 milhões de barris, o Gás Liquefeito de Petroleo (GLP) ou mais conhecido como gás de cozinha apresentou um volume de 32,158 milhões de barris, óleo combustível com 11,451 milhões, querosene de aviação com 20,945 milhões, já a gasolina para aviação registrou vendas de 220,205 mil barris e,  em último lugar entre as vendas dos combustíveis derivados de petróleo no Brasil ficou a querosene iluminante com 44,8 mil barris.

COMMENTS