Banco Mercedes-Benz liberou R$ 372,34 milhões para financiamentos de veículos em julho

Melhor julho do Banco em 15 anos de atividade alavancou um acréscimo de 3% nas operações em comparação com o resultado obtido no mesmo período de 2010

Negócios do Banco Mercedes-Benz no segmento de veículos comerciais cresce 62% no 1º trimestre
Banco Mercedes-Benz bate recorde de desempenho no 1º semestre de 2014
Banco Mercedes-Benz financia R$ 1,9 bilhão no 1º semestre de 2011

O Banco Mercedes-Benz conseguiu neste ano o melhor julho da história da empresa. Ao todo, foram liberados ao mercado R$ 372,34 milhões para financiamentos de veículos. O resultado entrou para o ranking de desempenhos como o terceiro melhor mês da história do Banco no País, onde já atua há mais de 15 anos.

“Nossa expectativa para o segundo semestre é muito positiva. Queremos conquistar mais com produtos ainda melhores, ampliando o Finame TJLP e o CDC. Também oferecemos seguros em opções integradas ao financiamento do veículo, um ótimo custo-benefício para o cliente que já sai do Concessionário com uma cobertura específica de acordo com suas necessidades”, comenta Angel Martínez, diretor Comercial do Banco Mercedes-Benz.

No sétimo mês de 2011, as operações cresceram 3% em comparação com o mesmo mês do ano passado. O total de veículos Mercedes-Benz zero-quilômetro financiados em julho foi de 1.988, sendo que os caminhões representaram 33%; os ônibus, 30%; as vans, 23%; e automóveis Mercedes-Benz e Smart, 14%.
O produto com maior crescimento em julho foi o CDC (Crédito Direto ao Consumidor), com R$ 96,84 milhões, alta de 257% em relação a idêntico mês de 2010. Do total financiado pelo Banco no período, a modalidade representou 26%.

Já o BNDES Finame foi o produto com maior procura, somando R$ 275,50 milhões. Quantia corresponde a 74% dos novos negócios do Banco em julho de 2011.

A carteira do Banco fechou o mês sete com R$ 7,71 bilhões, acréscimo de 18% se comparada ao mesmo mês do ano passado. Do total registrado em julho de 2011, o BNDES Finame representa 79%; o Leasing, 6%; o CDC, 12%; o Floorplan, 2%; e o CDC Serviços, Capital de Giro e Empréstimo Pessoal, 1%.

COMMENTS