Volvo desenvolve caminhão a gás voltado para operações de longas distâncias

Modelo será comercializado primeiramente na Grã Bretanha, Holanda e Suécia

Cargas argentinas param em Foz
Ford disponibiliza novo sistema de venda de motores remanufaturados
Haddad vai aumentar restrição aos caminhões em SP

Pensando na redução de CO2, a montadora Volvo desenvolveu para o mercado europeu o FM Metano-Diesel, um novo caminhão movido por uma mistura de combustíveis com até 75% de gás. O modelo é o primeiro do segmento desenvolvido para operações de longas distâncias.

A tecnologia consiste em um motor a diesel equipado com injetores de gás, um tanque de combustível especial, do tipo Thermos, que mantém o gás liquefeito e resfriado a -140 graus Celsius, e um conversor catalítico modificado especial.

Se comparada com o motor a diesel comum, a solução do novo modelo, com gás natural, gera 10 % menos CO2.

“Com o uso de gás liquefeito, em um motor a diesel eficiente, tornamos possível o uso de caminhões a gás em operações de transporte pesado e em grandes distâncias. Somos o primeiro fabricante da Europa a oferecer esta alternativa”, conta Claes Nilsson, presidente da divisão européia (Europe Division), da Volvo Trucks.

A montadora também afirma que sua tecnologia de gás combustível é de 30% a 40% mais eficiente que os motores convencionais a gás, que usam velas. Além disso, o motor consome 25% menos combustível.

As primeiras unidades do caminhão serão vendidas na Holanda, Grã Bretanha e Suécia. Os planos são de fabricar 100 caminhões até o final do ano. A produção em série será iniciada em agosto.

“Se as coisas correrem como planejado, esperamos que as vendas sejam feitas em seis ou oito países europeus dentro de dois anos, com uma venda anual de cerca de 400 caminhões. As vendas futuras dependerão muito, naturalmente, da expansão dos postos de abastecimento de gás liquefeito, para veículos comerciais”, complementa Nilsson.

COMMENTS