Raízen prevê moagem de 58,1 milhões de toneladas de cana-de-açucar na safra 2011/2012

Número é 7% maior que o registrado no último período; também está prevista a produção de 4,4 milhões de toneladas de açúcar e 2,2 bilhões de litros de etanol

AQCES Logística tem R$ 300 milhões em novos contratos no setor sucroenergético
BP Biocombustíveis vai investir R$ 700 milhões para dobrar capacidade
Etanol celulósico passa a ser comercializado no Brasil

A empresa Raízen – joint venture entre Shell e Cosan – anunciou que na safra 2011/2012 a moagem de cana-de-açúcar será de 58,1 milhões de toneladas, 7% maior do que a registrada no período anterior. Ao todo, está prevista a produção de 4,4 milhões de toneladas de açúcar e 2,2 bilhões de litros de etanol.

Pedro Mizutani, vice-presidente executivo da Raízen, afirma que o crescimento será sustentado pelos investimentos realizados na ampliação de moagem nas usinas da companhia e pela maior produção nas lavouras localizadas em Jataí (GO) e Caarapó (MS). A empresa também contará com o potencial de moagem de uma nova planta em Araraquara, com capacidade para moer 2,6 milhões de toneladas de cana ao ano.

No período, a Raízen deve gerar 2.300 GW/h de energia elétrica a partir da biomassa. Hoje, a empresa tem potência instalada de 900 MW e pretende chegar a 1,3 milhão em 2015.

COMMENTS